Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Para Tim Cook, CEO da Apple, notícias falsas são grande problema

Indústria de histórias sem fundamento, que movimenta milhares de dólares também no Brasil, não tem solução simples, mas deve ser combatida

Para o CEO da Apple, Tim Cook, a disseminação de notícias falsas online “é um dos principais problemas de informação na atualidade“.  Em entrevista ao programa de TV britânico Good Morning Britain, nesta quinta-feira, o executivo disse acreditar que a indústria das notícias falsas “não é algo que tenha uma solução simples”.

“Temos de dar ferramentas ao consumidor para que ele nos ajude com isso e temos de filtrar parte delas [notícias falsas] antes que cheguem aos leitores, sem perder a grande abertura da internet”, acrescentou.

O crescimento no volume de notícias falsas ganhou força nos Estados Unidos a partir da eleição americana de 2016, quando muita gente especulou que a circulação de informações sem fundamento influenciou os resultados eleitorais. Um estudo da universidade de Stanford mostrou que matérias fabricadas para favorecer o então candidato republicano Donald Trump foram compartilhadas mais de 30 milhões de vezes nas redes sociais.

O Facebook recebeu inúmeras críticas sobre não fazer o suficiente para evitar que notícias falsas surgissem e fossem republicadas em sua plataforma.  Em resposta, a empresa de Mark Zuckerberg criou medidas para tentar resolver o problema.

Aqui no Brasil não é diferente, diversos portais publicam histórias falsas que podem aparecer em mídias sociais e se popularizar, fazendo com que esses sites faturem milhares de dólares. Elaborados com títulos picantes, os conteúdos se espalham pela internet com velocidade supersônica a partir de sites que imitam a aparência e a linguagem do jornalismo profissional. O conservador Pensa Brasil, por exemplo, tem 2 milhões de acessos diários e faturamento na casa dos 100. 000 dólares (cerca de 328.000 reais) em 2015.

Confira, abaixo, o depoimento de Cook sobre a indústria de notícias falsas: