Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Para França, alerta da S&P é sério, mas não requer ação

O governo francês disse que vai levar a sério o alerta da Standard & Poor’s de que seu rating “AAA” pode ser cortado em dois degraus, mas afirmou não ver necessidade de mais cortes orçamentários – e não admitiu prever dificuldades para emitir novos títulos da dívida no próximo ano. Na véspera, após um acordo franco-alemão para pressionar por uma mudança no tratado da União Europeia (UE) a fim de apertar a governança fiscal dos 17 países da zona do euro, a S&P disse que poderia reduzir as notas de créditos de países da região caso não haja nenhum acordo convincente num encontro da UE na sexta-feira.

“É uma ameaça, não é uma decisão. Claro que precisa ser levada a sério”, afirmou o ministro francês das Relações Exteriores, Alain Juppé, à rádio RTL, acrescentando: “Sabemos que temos mais esforços a fazer do que outros, isso é certo”. O ministro das Finanças do país, François Baroin, disse que o anúncio da S&P não levou em consideração as propostas franco-alemãs para promover mudanças no tratado até março, que centralizariam o controle sobre os esforços do governo para melhorar as finanças públicas e permitir mais sanções automáticas para as nações que descumprirem as regras.

(Com agência Reuters)