Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Oi lucra R$ 172 milhões no terceiro trimestre

O resultado representa uma queda de 70,7% sobre os ganhos registrados entre julho e setembro de 2012 (587 milhões de reais)

A operadora de telefonia Oi registrou lucro líquido de 172 milhões de reais no terceiro trimestre. O resultado representa uma queda de 70,7% sobre os ganhos registrados entre julho e setembro de 2012 (587 milhões de reais). De acordo com a companhia, a queda no lucro líquido foi determinada pelo aumento das despesas financeiras no terceiro trimestre e pelo menor Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) no período.

O Ebitda da companhia atingiu 2,139 bilhões de reais, queda de 2,3% sobre o mesmo período do ano passado. A margem Ebitda recuou um ponto porcentual, para 30,1%. A receita líquida da empresa somou 7,099 bilhões de reais no terceiro trimestre, um aumento de 0,8% em comparação com o verificado entre julho e setembro de 2012 (7,041 bilhões de reais).

Leia também:

Número de assinantes de telefonia móvel cai pela primeira vez desde 2006

TIM pode ser alvo do bilionário Carlos Slim, diz Bloomberg

Política de ‘campeãs nacionais’ tem novo fracasso com a Oi

Dívida líquida – A Oi registrou uma posição de dívida líquida de 29,295 bilhões de reais no terceiro trimestre, o que representou uma queda de 0,7% sobre o montante do final do segundo trimestre deste ano. Em relação ao mesmo período do ano passado, a dívida líquida apresentou alta de 19,7%.

Segundo a empresa, a queda da dívida sobre o segundo trimestre reflete iniciativas que visam melhorar a geração de fluxo de caixa e a eficiência operacional. A operadora destacou a alta do Ebitda pelo aumento das receitas e o foco na eficiência operacional; a melhora no capital de giro devido principalmente ao foco no pré-pago e a maior eficiência nos processos de crédito e cobrança; e a redução dos depósitos judiciais.

A dívida bruta consolidada da companhia encerrou setembro de 2013 em 34 bilhões de reais, um aumento de 1,4% quando comparada ao trimestre anterior. Segundo a empresa, o perfil de sua dívida ao final terceiro trimestre era de um prazo médio de 4,4 anos.

(com Estadão Conteúdo)