Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

O que explica o impacto negativo da agropecuária no PIB

PIB do setor teve queda de 0,9% no terceiro trimestre em relação ao anterior, mesmo com recordes de exportação de carne em agosto e de soja em 2022

Por Luisa Purchio Atualizado em 1 dez 2022, 13h15 - Publicado em 1 dez 2022, 11h33

O resultado do PIB do terceiro trimestre de 2022 divulgado nesta quinta-feira, 1º, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi de um crescimento de apenas 0,4% em relação ao trimestre anterior, com impacto negativo do setor de agropecuária, que teve no período uma retração de 0,9%. Os números surpreendem principalmente diante do recorde de receita com exportação de carne bovina em agosto e da expectativa de recordes históricos de faturamento com exportação de soja em 2022.

A estimativa é que a arrecadação até o final do ano com a exportação de grãos, farelo e óleo de soja supere 57 bilhões de dólares. Vale lembrar, porém, que a safra do produto se concentra no final do primeiro e no segundo trimestre, tendo uma forte desaceleração no terceiro trimestre do ano, o que justifica os resultados ruins no período, afetados pelo principal produto da balança comercial brasileira.

A retração de 0,9% no setor da agropecuária ocorre após três trimestres de crescimento, e se deve também à queda de produção em culturas com safras relevantes neste período, como é o caso de cana-de-açúcar e mandioca. No acumulado do ano, o setor caiu 1,5%. “A quantidade de exportação de açúcar e etanol no período foi boa, mas os preços foram menores”, diz Vlamir Brandalizze, consultor do agronegócio. Os preços do etanol foram afetados pela queda significativa dos valores do petróleo no mercado internacional entre os meses de julho e setembro, após forte pressão devido à guerra da Rússia com a Ucrânia.

A produção da mandioca, por sua vez, ficou baixa no período devido à disponibilidade do produto reduzida nas lavouras, o que levou os agricultores a perderem o interesse em comercializar o produto, principalmente raízes com menos de 12 meses. Dessa maneira, os preços da mandioca cresceram em todas as regiões produtivas do país entre julho e setembro, de acordo com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Esalq-USP.

Outro número merece atenção: quando comparado ao terceiro trimestre de 2021, o resultado da agropecuária no terceiro trimestre de 2022 apresentou crescimento de 3,2%. De acordo com Brandalizze, além de recordes na soja, espera-se para 2022 bons resultados da produção de carne, café, laranja, açúcar e álcool. Em agosto, por exemplo, houve recorde histórico nas exportações de carne bovina, com 1,36 bilhão de dólares de receita, conforme a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) com base em dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.