Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

NY fecha em queda com temores sobre Grécia e Itália

Por Renato Martins

Nova York – O mercado norte-americano de ações fechou em queda, depois de as preocupações com a Europa e o fraco indicador de vendas no varejo nos Estados Unidos contrabalançarem o otimismo quanto à perspectiva das empresas do setor financeiro. O dia foi marcado por nervosismo dos investidores quanto ao leilão de bônus da Itália previsto para esta quinta-feira e informes de que os depositantes gregos continuam a sacar dinheiro dos bancos antes da eleição parlamentar de domingo.

“A Itália está erguendo uma cabeça feia. O mercado até que melhorou um pouco durante o dia, mas desmoronou no final”, comentou a estrategista Karyn Cavanaugh, da ING Investment Management. Para Marck Lehmann, da JMP Securities, “estamos numa zona cinzenta, com as pessoas à espera de notícias da Grécia no próximo fim de semana”.

As ações do JPMorgan Chase subiram 1,57%, em dia marcado pelo depoimento de seu executivo-chefe, James Dimon, em audiência no Comitê de Bancos do Senado sobre as perdas anunciadas pelo banco no mês passado; segundo o Wall Street Journal, os senadores evitaram fazer perguntas contundentes e alguns deles, do Partido Republicano, passaram a audiência pedindo a Dimon sugestões sobre como enfraquecer a lei Dodd-Frank, de regulamentação do setor financeiro. No setor de tecnologia, as ações da Dell subiram 2,55%, depois de a empresa anunciar dividendos.

O índice Dow Jones fechou em queda de 77,42 pontos (0,62%), em 12.496,38 pontos. O Nasdaq fechou em queda de 24,46 pontos (0,86%), em 2.818,61 pontos. O S&P-500 fechou em queda de 9,30 pontos (0,70%), em 1.314,88 pontos. O NYSE Composite fechou em queda de 51,40 pontos (0,68%), em 7.506,42 pontos. As informações são da Dow Jones.