Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

NY adia obra de aeroporto com aumento menor de tarifa

Por Da Redação 20 ago 2011, 18h02

Por AE

Nova York – A Port Authority de New York e New Jersey informou que está postergando novamente projetos que previam desembolsos de US$ 5 bilhões, já que o aumento das taxas e tarifas aprovado ontem foi inferior ao proposto originalmente. Entre os projetos que serão adiados estão a reformulação do prédio central do terminal do La Guardia e do terminal A do Newark, dois dos três principais aeroportos que servem a região de Nova York e que são administrados pela Por Authority. Também foi postergada a construção de uma garagem de ônibus no Terminal da Port Authority, de acordo com informações de um porta voz.

Nove dos 12 comissários presentes ao encontro, realizado ontem, votaram pelo aumento das tarifas que os motoristas pagam com o E-ZPass em US$ 1,50, para US$ 9,50 durante os horários de pico de movimento nas pontes e túneis que ligam Manhattan a New Jersey. As tarifas terão aumento sequencial de US$ 0,75 a cada ano até 2015, perfazendo um reajuste total de US$ 4,50. O E-ZPass é um sistema de recolhimento eletrônico que permite aos usuários pagar antecipadamente pedágios, eliminado a necessidade de parar nas praças de cobrança.

A Port Authority controla o Holland Tunnel e o Lincoln Tunnel, que conectam Manhattan a New Jersey. Também é a controladora das pontes George Washington, Bayonne, Goethals e o Outerbridge Crossing.

Ao mesmo tempo, as tarifas no PATH, o sistema ferroviário que interliga diversas estações de Manhattan a New Jersey, vão aumentar US$ 0,25 já no próximo mês e serão reajustadas anualmente nos próximos três anos, o que implicará aumento total de US$ 1.

Continua após a publicidade

Vários projetos de modernização tinham sido previamente planejados, mas foram congelados durante a crise econômica, já que as tarifas cobradas ficaram abaixo dos valores estimados pela Port Authority. O plano de investimentos de 10 anos da empresa será agora de US$ 25,1 bilhões, valor que abrange desembolsos associados à conclusão da reconstrução da área do World Trade Center.

O aumento das tarifas e pedágios, aprovado na sexta-feira, é substancialmente inferior à proposta apresentada há duas semanas. O projeto original previa a elevação da tarifa para usuários do E-ZPass em US$ 4 nos horários de pico e em mais US$ 2 em 2014, o que representaria um aumento total de US$ 6. As tarifas do PATH subiriam US$ 1 imediatamente.

As tarifas e pedágios mais caros geraram protestos de vários usuários e dos próprios governadores.

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, por sua vez, defendeu o reajuste em comentários feitos durante seu programa semanal no WOR Radio na sexta-feira, “Eu posso te falar qual seria o efeito se eles não elevassem os pedágios”, disse. “As pontes poderiam, eventualmente, cair…Nós não poderíamos tornar melhores as conexões e o transporte sobre e debaixo do rio. Então, se você quer serviço, tem que pagar por eles”, disse.

Paralelamente, comissários da Port Authority, indicados pelo governador de Nova York, Andrew Cuomo, e de Nova Jersey, Chris Christie, prometeram revisar os planos de despesas e os custos da empresa, que têm sido considerados excessivos. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade