Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Número de empresas negativadas bate recorde em agosto, diz Serasa

Apesar do recorde, alta de 0,4% em relação a julho pode indicar uma estabilização do número de empresas negativadas

Por Fabiana Futema
Atualizado em 20 set 2018, 14h18 - Publicado em 20 set 2018, 14h18

Não são apenas as pessoas físicas que estão com dificuldade para pagar as contas em dia. A consultoria especializada em crédito Serasa Experian aponta que, em agosto deste ano, o número de empresas inadimplentes bateu recorde. São mais de 5,5 milhões de CNPJs negativados e que estão com restrições ao crédito. O número indica uma alta de 8,4% em relação a agosto do ano anterior.

Em relação a julho deste ano, a alta é de 0,4%. Segundo a própria Serasa, apesar do nível recorde, o crescimento da base de inadimplentes mais lento do que vinha acontecendo nos meses anteriores pode indicar um arrefecimento dessa piora.

“Isto sinaliza que a inadimplência das empresas pode estar caminhando para uma situação de estabilização ao longo dos próximos meses, ainda que seja num patamar bastante elevado”, diz a consultoria, em nota.

As empresas que mais devem na praça estão concentradas nas áreas de serviços e comércio. Elas compreendem 48,3% e 42,3%, respectivamente, do total de negativadas. Ou seja, o setor terciário compreende 90,6% das pendências. As indústrias representam 8,4% do total de CNPJs com restrições de crédito.

A Serasa também mostrou quais são os principais tipos de dívidas. Cartões de crédito e dívidas bancárias representam 23,4% do total. A seguir, aparecem dívidas com serviços, com 20,4%. Telefonia (14,7%), Varejo (11,4%), e atrasos com energia elétrica, água e gás (4,7%) completam os cinco principais tipos.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.