Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nathalia Arcuri: “Os brasileiros ainda temem o confisco da poupança”

Segundo a influenciadora especialista em finanças, o receio que o novo governo repita a medida adotada por Collor em 1990 existe até entre os mais jovens

“Medo do retrocesso” é expressão frequente nas redes sociais quando se fala desta corrida eleitoral. À primeira vista, o receio parece estar relacionado aos tempos da ditadura militar ou aos anos de governo petista. Mas, segundo a jornalista e influenciadora Nathalia Arcuri, dona do “Me Poupe”, maior canal de finanças do Brasil, a grande preocupação de seus mais de 2,7 milhões de seguidores é o confisco da poupança, medida adotada pelo ex-presidente Fernando Collor em 1990 para conter a hiperinflação.

“O maior medo das pessoas hoje é o confisco de qualquer aplicação. Por isso, não estão investindo em nada. Estão com medo da bolsa, do Tesouro Direto e até da poupança”, explica a especialista, que chegou a convidar um economista em seu canal para explicar que o risco de os brasileiros terem seus investimentos congelados pelo governo novamente é “muito perto de zero”. “O que me surpreende é que as pessoas preocupadas com isso não necessariamente viveram naquele período. São jovens de diversas classes sociais. Mesmo assim, recebo perguntas sobre o tema o dia todo”, diz Nathalia.

Outro ponto delicado é a reforma tributária. “O brasileiro trabalha de janeiro a junho para pagar o governo e só então começa a ganhar dinheiro. Qualquer ameaça de aumentar os impostos traz muita preocupação”, lembra Nathalia, que esteve ontem em um debate sobre a corrida eleitoral promovido pelo YouTube em parceria com a BandNews. O evento aconteceu no YouTube Space do Rio. “Percebo também que os seguidores do meu canal estão querendo aprender os termos usados nos planos econômicos, o que é positivo. As pessoas não tinham ideia do que era privatização ou liberalismo. Agora procuram saber”, elogiou.