Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Não há solução de curto prazo para o câmbio, diz Pimentel

Ministro atribuiu a valorização do real à política expansionista dos EUA, que tem influenciado na moeda e no comércio mundial

Para Pimentel, a solução não está só na governabilidade interna

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, disse nesta quinta-feira que a valorização do real em relação ao dólar é um problema que não tem solução no curto prazo. Ele afirmou que a valorização da moeda nacional é uma consequência da política monetária expansionista dos Estados Unidos, que tem atingido o câmbio e as relações de troca em todo o mundo.

“É um problema que não tem solução no quadro da nossa governabilidade interna. Nós vamos ter de conviver durante um tempo não previsível com um câmbio em que o real vai estar muito valorizado”, disse, durante palestra realizada no seminário “Brasil do Diálogo, da Produção e do Emprego”, na capital paulista. “Eu preferia que estivesse um pouco menos valorizado, mas não acho que tenhamos como escapar dessa equação no curto prazo.”

Pimentel reconheceu que a Selic (a taxa básica de juros) está elevada, mas disse que são os juros altos que contribuíram para a estabilidade econômica do País. “Superamos o período inflacionário dos anos 1980 e 1990, construímos fundamentos fiscais e monetários muito sólidos, uma política muito séria, ainda que isso nos custe uma taxa de juros extremamente elevada, a mais alta do mundo”, afirmou. “Mas, de alguma forma, isso contribuiu e está contribuindo para que nós tenhamos estabilidade.”

(Com Agência Estado)