Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Morre Bernie Madoff, autor do maior golpe de pirâmide da história

Financista tinha 82 anos e cumpria pena de 150 anos; ele confessou o golpe e foi condenado em 2009 pelo esquema Ponzi multibilionário

Por da Redação Atualizado em 14 abr 2021, 16h13 - Publicado em 14 abr 2021, 12h15

Bernie Madoff, autor de um dos maiores golpes financeiros da história, morreu nesta terça-feira, 14, aos 82 anos. O financista estava em uma prisão na Carolina do Norte, onde cumpria pena de 150 anos. Madoff foi condenado em 2009 por orquestrar um esquema de pirâmide financeira estimado em mais de 60 bilhões de dólares. Segundo a agência Associated Press, ele morreu de causas naturais na prisão.

A fraude orquestrada por Madoff é chamada também de esquema Ponzi. As pirâmides funcionam  apenas enquanto novos investidores continuam entrando no sistema — e, quando os aplicadores param de entrar, a operação não consegue cobrir os retornos vantajosos prometidos e quebra, restando prejuízo aos investidores. 

Ex-presidente da Nasdaq, a bolsa da tecnologia americana, ele atraiu uma legião dedicada de clientes de investimento, de aposentados da Flórida a celebridades como o diretor de cinema Steven Spielberg. O financista carregou por décadas a imagem de guru financeiro, com resultados desafiadores a lógica do mercado.

O golpe foi exposto em 2008 como um esquema de Ponzi multibilionário. Madoff foi preso pelo FBI. No momento da prisão, extratos de conta falsos diziam aos clientes que eles tinham ativos no valor de 60 bilhões de dólares.

Ele foi julgado em março de 2009, e teve que ir ao tribunal vestindo colete à prova de balas. O financista se confessou culpado, dizendo que estava “arrependido e envergonhado”. Mesmo assim, foi sentenciado a pena de 150 anos de prisão. “Aqui, a mensagem deve ser enviada de que os crimes do Sr. Madoff foram extraordinariamente malignos e que esse tipo de manipulação irresponsável do sistema não é apenas um crime financeiro sem sangue que ocorre apenas no papel, mas é um que acomete um número impressionante de vítimas ”, diz a sentença.

Continua após a publicidade

No fim do ano passado, vítimas da fraude de Madoff conseguiram o direito de receber 488 milhões  de dólares em reembolsos adicionais de um fundo especial de indenizações. Na época, o Departamento de Justiça dos EUA disse que mais de 30 mil pessoas afetadas pela fraude revelada no fim de 2008 receberiam os pagamentos, sendo essa a sexta operação desse tipo, elevando o total de restituições a quase 3,8 bilhões de dólares. 

Histórico

Madoff nasceu em 1938 em um bairro judeu de classe média baixa. No mundo financeiro, a história de sua ascensão — como ele partiu para Wall Street em 1960 com alguns milhares de dólares economizados trabalhando como salva-vidas e instalando sprinklers — tornou-se lenda.

Madoff é casado e teve dois filhos, que já morreram. Andrew, de câncer, aos 48 anos; e Mark, de suicídio aos 46 anos, em 2010, no segundo aniversário da prisão de seu pai. O irmão de Madoff, Peter, que ajudava a administrar o negócio, foi condenado a 10 anos de prisão em 2012, apesar das alegações de que não sabia sobre os crimes.

No ano passado, os advogados de Madoff entraram com documentos judiciais para tentar libertar o homem de 82 anos da prisão na pandemia de covid-19, dizendo que ele sofria de doença renal em estágio terminal e outras condições médicas crônicas. O pedido foi negado.

Continua após a publicidade
Publicidade