Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Moody’s rebaixa nota de 28 bancos espanhóis

(Atualiza com mais dados sobre as qualificações dos bancos).

Nova York, 25 jun (EFE).- A agência de classificação de risco Moody’s rebaixou nesta segunda-feira o rating de 28 bancos espanhóis, horas após o governo de Madri pedir oficialmente o pacote de ajuda europeia para sanear uma parte do setor bancário do país.

‘O rebaixamento de hoje ocorre após o enfraquecimento da solvência do governo espanhol como ficou refletido na revisão do dia 13 de junho passado de nossa nota à dívida soberana espanhola’, afirmou a agência em comunicado de imprensa.

A Moody’s indicou que os problemas de solvência do governo espanhol afetarão não só sua capacidade de ajudar as entidades financeiras com problemas, mas também terá impactos no perfil creditício dessas entidades.

A agência justificou a decisão por considerar que a exposição dos bancos a empréstimos de bens imobiliários comerciais ‘provavelmente provocará maiores perdas’, o que ‘aumentará as probabilidades’ sobre a necessidade de ajuda externa.

Após o rebaixamento aplicado nesta segunda-feira, o Santander é o que ficou menos pior. Sua nota caiu dois degraus, de ‘A3’ para ‘Baa2’, um acima da qualificação que a agência outorga à dívida soberana espanhola (‘Baa3’).

Outras cinco entidades financeiras se salvam também de serem consideradas bônus lixo por ficarem com nota ‘Baa3’: BBVA e Banesto, rebaixados em três degraus; Bancos March, dois degraus; Caja Laboral, um degrau; e Caixa Bank, quatro degraus.

Também se salva do bônus lixo – e, portanto, de não ser considerado um investimento especulativo – o Instituto de Crédito Oficial (ICO), cuja qualificação foi rebaixada em três degraus, de ‘A3’ para ‘Baa3’.

As notas do restante ficam em nível de bônus lixo: caiu um degrau as avaliações do Liberbank e Cajamar; e diminuíram em dois degraus os rating do Bankinter, Ceca, Caja Rural de Granada y Bankia, Ahorro Corporación Financiera e Dexia Sabadell.

No caso de Banco Cooperativo Español, Banco Sabadell, Kutxabank, Catalunya Banc e NCG Banco, o rebaixamento é de três degraus, enquanto caem quatro degraus as notas do Banco Popular Español, Unicaja, Bankoa, Ibercaja, Banco CEISS e Banco de Valencia.

A redução do rating dos bancos – entre um e quatro degraus – se aplica quase duas semanas após a Moody’s rebaixar em três degraus – no dia 13 de junho passado – a qualificação da dívida soberana da Espanha, de ‘A3’ para ‘Baa3’, além de colocá-la em perspectiva negativa.

Para a agência, a ajuda aos bancos aumentaria a carga da dívida, seu ‘limitado’ acesso aos mercados financeiros e a ‘contínua fragilidade’ da economia espanhola.

No entanto, a Moody’s assinalou que ‘vê positivamente as medidas de apoio introduzidas pelo governo espanhol para apoiar o sistema bancário em sua totalidade’.

O comunicado acrescenta que avaliará o impacto dessa próxima recapitalização bancária assim que for conhecido o importe final, o período e a forma como o financiamento será entregue a cada um dos bancos que o requisitarem. EFE