Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministro alemão acredita que advertência da S&P incentivará Europa

Quinze países da zona do euro estão com a nota em revisão pela agência de classificação de risco

A ameaça da agência de classificação Standard & Poor’s de rebaixar a nota da Alemanha e de outros países europeus foi vista de forma positiva pelo o ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schauble. O ministro afirmou, em Viena, que a medida constitui “a melhor motivação” antes da reunião de cúpula da União Europeia (UE) prevista para a próxima sexta-feira, em Bruxelas.”Atualmente, os mercados não têm nenhuma confiança na zona do euro. Não posso pensar em algo mais eficaz que essa advertência”, declarou Schauble na capital austríaca.

A Standard & Poors (S&P) colocou na última segunda-feira sob perspectiva negativa as notas da dívida soberana de longo prazo de 15 países que usam a moeda única. Dentro desse grupo, estão incluídos os seis estados com a nota máxima “AAA”, como Alemanha, Áustria, Finlândia, França, Luxemburgo e Holanda.

A S&P fez o anúncio depois que o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a chanceler alemã, Angela Merkel, anunciaram um projeto para um novo tratado europeu uma nova tentativa de ajudar a Europa a superar a crise da dívida.

Repercussão – Em coletiva de imprensa nesta terça-feira, Angela Merkel comentou a decisão da S&P de colocar sob revisão negativa os ratings dos países europeus, afirmando que “o que a agência de rating faz é de responsabilidade dela”.

Após se reunir com o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, Merkel disse que a cúpula da União Europeia no fim desta semana apresentará decisões importantes para estabilizar a zona do euro. “Nós tomaremos decisões que consideramos importantes e indispensáveis, e com isso contribuiremos para a estabilização da zona do euro”, disse ela, alertando que este será um processo demorado.

(Com Reuters e Agência France-Presse)