Clique e assine a partir de 8,90/mês

Mercados na Europa encerram em alta à espera de Fed

Por Da Redação - 20 jun 2012, 14h30

Por Patrícia Braga

Londres – As bolsas europeias fecharam em alta nesta quarta-feira, com o aumento das expectativas dos investidores em torno da possibilidade de o Federal Reserve adotar mais medidas de estímulo à economia. A decisão de manter a taxa básica de juros perto de zero e de estender a Operação Twist até o fim do ano foi anunciada depois do fechamento dos mercados europeus. Além disso, a perspectiva de uma nova rodada de estímulo no Reino Unido se intensificou após a divulgação da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária do Banco da Inglaterra (BoE) ter indicado que o BC está pronto para ampliar a compra de ativos.

O alívio nos mercados também teve a contribuição da posse do primeiro-ministro da Grécia, o líder do partido conservador Nova Democracia, Antonis Samaras. O índice Stoxx Europe 600 fechou a sessão em alta de 0,6%, aos 249,67 pontos.

Nesta quarta-feira o BOE mostrou estar pronto para estimular a economia do país, após a ata da reunião de política monetária de junho revelar que o presidente da autoridade monetária, Mervyn King, foi derrotado por uma margem estreita em uma votação sobre o lançamento de novas compras de títulos. Segundo a ata do BOE, o comitê concluiu que os riscos para o Reino Unido e para a atividade global provenientes da crise financeira e as tensões políticas dentro da zona do euro se intensificaram.

Na Grécia, o Nova Democracia (ND) que é a favor do segundo pacote de resgate à Grécia, o Partido Socialista (Pasok) e o Esquerda Democrática negociam quem vai ocupar quais cargos no novo governo. Juntos, os três partidos controlam 179 das 300 cadeiras do Parlamento. Segundo fontes, o ND deve nomear seus próprios parlamentares para cargos no gabinete de governo, enquanto os outros dois partidos da coalizão devem indicar tecnocratas. O presidente do National Bank of Greece, Vasilios Rapanos, já teria sido nomeado ministro das Finanças.

Em Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 0,64%, aos 5.622,29 pontos, alimentado também pela perspectiva de novo estímulo pelos principais bancos centrais do mundo, após a ata da última reunião do BOE ter confirmado a probabilidade de uma QE2 em algum momento no próximo mês. Em Frankfurt, o índice DAX registrou ganho de 0,45%, aos 6.392,13 pontos, com os investidores otimistas com o Fed em relação à perspectiva de introdução de novas medidas para estimular o crescimento da economia, segundo traders.

Em Paris, o índice CAC-40 fechou em alta de 0,28%, aos 3.126,52 pontos, também com os investidores à espera do anúncio do Fed e com a posse do novo primeiro-ministro da Grécia. Em Madri, o índice IBEX-35 fechou em alta de 1,53%, aos 6.796,10 pontos, com a melhora do sentimento em relação aos ativos da periferia da zona do euro devido às novas propostas de compra de dívida soberana pelos fundos de resgate da União Europeia, e antes do anúncio do Fed. Milão encerrou o dia em alta de 2,13%, aos 13.732,16 pontos, e Lisboa subiu 1,36%, para 4.678,13 pontos. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade