Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mark Zuckerberg vai tirar dois meses de licença-paternidade

Segundo ele, os funcionários do Facebook têm direito a quatro meses de licença, independentemente de serem homens ou mulheres

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou nesta sexta-feira que vai tirar dois meses de licença-paternidade. Ele já havia se afastado do trabalho pelo mesmo período quando a primeira filha, Max, nasceu.

Em post publicado hoje na rede social, Zuckerberg informa que planeja tirar novamente uma licença de dois meses.

Segundo ele, a licença será tirada em duas etapas. Após o nascimento ele passará um mês ao lado da mulher e das filhas. Ao final do período, voltará ao trabalho. “Depois passaremos todo o mês de dezembro juntos.”

No post, ele conta que no Facebook são oferecidos quatro meses de licença-maternidade e paternidade, pois estudos apontam para os benefícios de acompanhar os primeiros dias do recém-nascido.

“E tenho certeza de que o escritório ainda estará em pé quando eu voltar”, escreveu ele.

Os homens têm direito a no mínimo cinco dias de licença-paternidade no Brasil. O período é bem inferior à pausa concedida para novos papais de alguns países da Europa e da Ásia.

Em 2016, o governo sancionou o marco legal da primeira infância, que ampliou para 20 dias o período da licençapaternidade. O benefício, entretanto, não vale para todo mundo. São beneficiados apenas funcionários de companhias participantes do Programa Empresa Cidadã, que foi criado em 2008 pelo governo. Dados de 2016 da Receita Federal indicam que 19.641 empresas estão cadastradas no programa. No ano anterior, 2015, eram 18.696 empresas. Servidores públicos também têm direito a 20 dias de licença.

VEJA ABAIXO QUANTOS DIAS OS SEGUINTES PAÍSES CONCEDEM DE LICENÇA-PATERNIDADE