Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Mantega diz não descartar novas medidas até dezembro

Segundo ministro, novas medidas tributárias podem estar a caminho

Por Da Redação 29 ago 2012, 19h28

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, não descartou a adoção de novas medidas de estímulo à economia até dezembro. “Se for preciso, vamos adotar outras medidas de estímulo e de redução de custo, além de outras medidas tributárias”, afirmou. O ministro anunciou nesta quarta-feira a prorrogação da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para linha branca, automóveis, móveis, materiais para construção e bens de capital.

De acordo com Mantega, o primeiro compromisso das empresas é manter o nível de emprego. “Ou seja, que não haja demissão”, reforçou, acrescentando que as empresas têm contratado trabalhadores. O segundo compromisso é o da redução de preços ao consumidor. “Eles (os preços), de fato, têm caído naquelas proporções. Isso é importante, porque ajuda, inclusive, na inflação”, salientou.

Ele também evitou entrar na polêmica sobre o tamanho do lucro das montadoras e o preço dos automóveis no Brasil. “Não sei a rentabilidade das empresas, não sei como adivinhar o lucro das empresas, mas espero que, com as medidas (de redução do IPI), haja redução dos preços”, disse.

Leia mais:

Mantega anuncia novas medidas de estímulo para bens de capital

Custo Brasil pode sufocar indústria automotiva nacional

Preços de automóveis nos EUA são, no mínimo, a metade

Mantega discute redução de IPI com empresários

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade