Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Mais de dez estabelecimentos foram autuados em 1ª noite de restrição em SP

Balanço aponta que estabelecimentos de atividades não essenciais foram esvaziados e fechados por descumprimentos a medidas contra a Covid-19

Por Luisa Purchio Atualizado em 11 mar 2021, 14h16 - Publicado em 27 fev 2021, 17h53

Em meio aos recordes de internações em UTIs devido à Covid-19, a primeira noite do “toque de recolher” do estado de São Paulo, das 23h da sexta-feira às 5h da manhã deste sábado, 27, terminou com 32 estabelecimentos inspecionados e pelo menos 10 autuados na capital paulista por descumprimento das novas normas de circulação. Os dados são de um balanço parcial divulgado pela Vigilância Sanitária do Estado de São Paulo.

A operação foi realizada pelo órgão em conjunto com a Polícia Militar e o Procon-SP e resultou no fechamento e esvaziamento de estabelecimentos em bairros badalados de São Paulo, como Itaim Bibi e Pinheiros. Além disso, na Pompeia foram fechados um bar com 20 pessoas e portas fechadas, uma hamburgueria e uma lanchonete que estava aberta após o horário permitido.

Desde o meio do ano passado, foram 197,3 mil inspeções e 3,5 mil autuações relacionadas à aglomerações e pessoas sem o uso de máscaras faciais. “Encontramos aglomerações e dezenas de pessoas sem máscaras, então, agimos para evitar que este tipo de situação se repita”, explica Cristina Megid, Diretora do Centro de Vigilância Sanitária estadual.

Dos 29 estabelecimentos fiscalizados pelo Procon-SP no centro e no norte da cidade entre ontem e hoje, 22 foram resultado de denúncias da população. Além de bares, restaurantes e lanchonetes, os profissionais estiveram em casas noturnas e outros estabelecimentos não considerados atividades essenciais. A restrição à circulação de pessoas nesse horário está prevista até o dia 14 de março.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade