Clique e assine a partir de 9,90/mês

Magazine Luiza quer 1 milhão de clientes em redes sociais

Varejista permitirá que usuários de redes sociais abram "lojas virtuais" com produtos da rede

Por Beatriz Ferrari - 26 jan 2012, 11h29

A varejista Magazine Luiza liberou nesta quinta-feira para todos os usuários do Facebook e do Orkut a possibilidade de abrir uma loja virtual para recomendar os produtos da rede. A iniciativa do Magazine Você, que comissiona os usuários que venderem os produtos nas redes sociais, estava em fase de teste, funcionando apenas nos perfis de parentes de funcionários do Magazine Luiza.

A abertura a todos os usuários foi antecipada em dois meses, em função do sucesso da fase de teste. “Nossa meta era atingir 1000 lojas em maio apenas”, conta Frederico Trajano, diretor de marketing da rede. A taxa de conversão pelas redes sociais é 50% maior que no site. Atualmente, o Magazine Você tem 708 lojas no Facebook e 450 no Orkut. A meta é aumentar para 10.000 lojas até o fim do ano, atingindo um milhão de clientes.

O usuário pode montar sua própria loja em seu perfil no Orkut ou no Facebook com até 60 produtos do Magazine Luiza. A cada produto vendido para um amigo, o vendedor ganha uma comissão que varia de 2,5% a 4,5%, dependendo da margem de lucro do produto. As ofertas aparecem em até três posts por dia na timeline de seus amigos.

No Orkut, é possível deixar o link da loja disponível em seu perfil. No Facebook, essa possibilidade ainda não está disponível, mas o usuário também pode criar uma fan page (página especial, além da página do perfil) de sua loja. Os usuários mais bem sucedidos eventualmente ganharão apoio da rede para fazer publicidade. Por enquanto, os preços são os mesmos dos sites, mas Trajano não descarta fazer promoções exclusivas para o novo canal.

Continua após a publicidade

Trajano conta que a iniciativa foi premiada em Las Vegas com uma indicação para participar da conferência internacional Tecnologia da Informação – Novas Gerações. “Nos Estados Unidos, nenhuma empresa encontrou a fórmula do social-commerce ainda. O nosso conceito captura o que é vender das redes sociais”, diz.

A modalidade de vendas pelas redes sociais é apontada com a grande tendência do e-commerce em 2012. O próprio Mark Zuckerberg, dono do Facebook, faz essa aposta. No Brasil, algumas iniciativas estão sendo testadas além da do Magazine Luiza.

A startup catarinense Myreks desenvolveu um aplicativo de recomendações de produtos em que o usuário faz uma recomendação de um livro em um post do Facebook, por exemplo, e se aquela recomendação virar uma venda, rende pontos que podem ser trocados por produtos naquela loja parceira. A empresa de soluções tecnológicas em redes sociais Boo-box também está testando uma iniciativa similar no Facebook.

Luiza do Canadá – Aproveitando a onda de fama da Luiza- que-estava-no-Canadá, que surgiu nas redes sociais, a rede convidou a ‘webcelebridade’ para ser a garota-propaganda do novo canal de vendas.

Continua após a publicidade

Leia mais:

Leia mais: Luiza, que voltou do Canadá, capitaliza os minutos de fama

Publicidade