Clique e assine com 88% de desconto

Lucro da Repsol encolhe 23% no primeiro semestre

Redução seria de 14,6% se fosse deixada de fora a atividade da YPF, sua ex-filial na Argentina

Por Da Redação - 26 jul 2012, 05h25

A petrolífera espanhola Repsol obteve durante o primeiro semestre deste ano um lucro líquido de 1,036 bilhão de euros (1,258 bilhão de dólares), ou seja, 22,9% menos que no mesmo período de 2011.

Essa redução seria de 14,6% se fosse deixada de fora a atividade da YPF, sua ex-filial na Argentina, que foi desapropriada pelo governo do país sul-americano em abril.

As informações foram dadas pelo grupo em comunicado, após enviar uma notificação à Comissão Nacional dos Mercados de Valores (CNMV) com seus resultados semestrais, na qual detalhou que, sem a YPF, o lucro líquido teria sido de 903 milhões de euros.

O resultado de exploração ficou em 1,966 bilhão de euros, 6,8% menos, enquanto seu Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) subiu 7,83%, para 3,331 bilhões de euros, sempre sem levar em conta a YPF.

Publicidade

A dívida financeira líquida da Repsol, excluindo a Gas Natural Fenosa, chegou a 5,17 bilhões de euros, 996 milhões mais que no primeiro trimestre de 2012.

Por áreas, a Repsol obteve um resultado de exploração na divisão de prospecção e produção (upstream) de 1,144 bilhão de euros, 41,9% mais, devido à maior produção na Líbia e à atividade na Bolívia.

Já a área de downstream (refino e marketing, química e GLP) se viu afetada pelo efeito dos estoques e pela crise econômica, alcançando um resultado de exploração 62,8% menor, de 277 milhões de euros.

A Repsol também se referiu na nota ao seu novo plano estratégico, apresentado no final de maio, que prevê investimentos de 19,1 bilhões de euros até 2016.

Publicidade

(Com agência EFE)

Publicidade