Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Lucro da BRF desaba 91,6% no segundo trimestre

Ganho da empresa no período foi de 31 milhões de reais; combinação de insumos caros e recessão, que derrubou a demanda, pesou no resultado

Por Da redação 28 jul 2016, 22h14

A empresa de alimentos BRF informou nesta quinta-feira que teve lucro líquido de 31 milhões de reais no segundo trimestre, montante que representa uma vertiginosa queda, de 91,6%, em comparação com o mesmo período de 2015. A combinação de insumos caros e baixa demanda doméstica causada pela recessão pesou no desempenho da companhia.

O resultado da maior exportadora de aves do mundo refletiu em parte o fato de no primeiro semestre os preços de mercado do milho e do farelo de soja terem subido, respectivamente, 83% e 20%, segundo análise da empresa.

“O momento adverso foi intensificado durante o segundo trimestre com a produção e oferta de frango ainda em expansão, preço do milho escalando para níveis recordes, forte apreciação cambial e deterioração do cenário econômico brasileiro”, afirmou a companhia em seu relatório.

O resultado ainda foi amenizado em parte pelo bom desempenho das vendas ao exterior. Assim, a receita líquida total cresceu 7,6%, a 8,5 bilhões de reais, impulsionada por preços médios mais altos (+2,8%) e maiores volumes (+4,6%).

Leia também:
Pão de Açúcar tem prejuízo de R$ 583 milhões no segundo trimestre
Prejuízo da Via Varejo aumenta nove vezes, para R$ 89 milhões

O balanço ainda foi favorecido por um resultado financeiro, que, apesar de ser negativo, melhorou em relação o ano anterior, diante do “elevado nível de comércio exterior e operações internacionais em diversas moedas”. O resultado financeiro líquido ficou negativo em 504 milhões de reais. No mesmo período de 2015, o resultado de 657 milhões de reais negativos.

O resultado operacional da empresa medido pelo Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) teve contração de 31,6% no comparativo anual, para 944 milhões de reais. A margem Ebitda teve um tombo de 6,3% pontos porcentuais, para 11,1%.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade