Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

James Merrill, um dos donos da TelexFree, é preso nos EUA

Junto com o brasileiro Carlos Wanzeler, Merrill é acusado de operar um esquema de pirâmide financeira que teria levantado US$ 1 bilhão; Wanzeler é tido como foragido pela Justiça americana

Um dos proprietários da TelexFree, James Merrill, de 53 anos, foi detido nesta sexta-feira nos Estados Unidos em Worcester, no Estado americano de Massachusetts. Ele e o brasileiro Carlos Wanzeler são acusados pela Promotoria Federal dos EUA por “operar um esquema de pirâmide de 1 bilhão de dólares”, segundo informações do Wall Street Journal.

Merrill e Wanzeler foram formalmente acusados de fraude eletrônica relacionada ao esquema de pirâmide. Se condenados, eles podem pegar até 20 anos de prisão. A procuradora Carmen M. Ortiz acredita que Wanzeler, que tem 45 anos, está foragido e pode ter deixado o país. “O escopo dessa suposta fraude é de tirar o fôlego”, disse Carmem em seu parecer. “Esses réus planejaram um esquema que captou centenas de milhões de dólares de pessoas que trabalham duro no mundo todo.”

Leia também:

Polícia britânica alerta população para fraude da TelexFree

Saiba o número crucial que revela que a TelexFree tem características de pirâmide

TelexFree é multada em R$ 5,6 milhões por operar pirâmide

As acusações das autoridades americanas contra a TelexFree dos Estados Unidos surgiram no mês de abril. A empresa era o grande veículo de operação da matriz brasileira, também investigada por formação de pirâmide, depois que suas operações locais foram bloqueadas pela Justiça do Acre. A TelexFree Brasil passou a ensinar aos chamados ‘divulgadores’, ou seja, as pessoas que aderiam ao esquema, formas de aplicar dinheiro na empresa nos Estados Unidos e obter ganhos. No início do ano, a TelexFree americana transferiu dinheiro ao Brasil por meio de patrocínio ao clube carioca de futebol Botafogo.

No final de abril, uma busca feita na sede da TelexFree em Marlborough, em Massachussetts, policiais surpreenderam o diretor financeiro da empresa, Joseph Craft, numa tentativa de fugir com inúmeros cheques destinados a Merrill e a Carlos Wanzeler. O valor total da apreensão chegou a 38 milhões de dólares. A Securities and Exchange Comission (SEC), – a Comissão de Valores Mobiliários americana – foi a autora do pedido de busca e apreensão. Segundo a SEC, todos os bens da empresa foram congelados, mas os valores são mantidos em sigilo pelo governo americano.

Leia ainda:

‘Divulgadores da TelexFree têm o direito de pedir o dinheiro de volta’, diz Ministério da Justiça

Dez anos após falência três fazendas da Boi Gordo vão a leilão