Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

IPI maior de importado não melhora perspectiva do setor

Por Da Redação - 25 out 2011, 11h52

Por Iuri Dantas

Brasília – O aumento de 30 pontos porcentuais do IPI para veículos importados não foi suficiente para melhorar as perspectivas do setor automotivo sobre as vendas nos próximos seis meses. A avaliação foi feita pelo gerente-executivo de pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Renato da Fonseca, com base na sondagem industrial divulgada hoje.

A expectativa de demanda por carros nos próximos seis meses para os industriais do setor, caiu de 47,4 pontos em setembro para 45,8 pontos em outubro. Leituras abaixo de 50 pontos indicam pessimismo.

A indústria de borracha, ligada ao setor automotivo, também revisou para baixo suas expectativas. Industriais da área registraram 49,2 pontos em outubro, contra 50 pontos em setembro.

Publicidade