Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

IPC-S atinge o maior nível desde fevereiro de 2010

Alta da inflação semanal foi puxada, sobretudo, pelas despesas com Educação

Por Da Redação 1 fev 2011, 08h06

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) foi de 1,27% até a quadrissemana finalizada em 31 de janeiro e atingiu seu maior nível em um ano, informou nesta terça-feira a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa ficou bem acima de 0,72%, taxa apurada até 31 de dezembro, e superior a do IPC-S imediatamente anterior, de até 22 de janeiro, que mostrou avanço de 1,18%.

“Esta foi a maior taxa de variação desde a primeira semana de fevereiro de 2010, quando o índice registrou alta de 1,33%”, afirma a FGV em nota.

O resultado do IPC-S anunciado nesta terça-feira ficou dentro das estimativas dos analistas, que esperavam uma alta de preços entre 1,18% e 1,30%. A mediana das previsões estava em 1,22%. Segundo a FGV, esta foi a maior taxa de variação do IPC-S desde a primeira semana de fevereiro de 2010, quando o índice registrou inflação de 1,33%.

Quatro das sete categorias que compõe o cálculo do indicador registraram forte aumento de preços. De acordo com a FGV, foram elas, em ordem crescente: habitação, com variação de 0,24% para 0,34%; despesas diversas, com variação de 1,12% para 1,25%; transportes, com variação de 2,08% para 2,69%, e educação, leitura e recreação, com variação de 2,98% para 4,01%.

No entanto, houve desaceleração no preço das outras três categorias restantes: saúde e cuidados pessoais, de 0,52% para 0,46%; vestuário, de 0,36% para -0,12%, e alimentação, de 1,64% para 1,36%.

(com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade