Clique e assine com até 92% de desconto

Infraestrutura do país deve passar em teste da Copa, diz Fitch

Para a agência de classificação de risco, aeroportos brasileiros provavelmente serão capazes de acomodar tráfego de passageiros durante os jogos

Por Da Redação 20 Maio 2014, 02h38

Os aeroportos brasileiros provavelmente vão acomodar o tráfego extra de passageiros que será gerado pela Copa do Mundo de futebol, informou a agência de classificação de risco Fitch em comunicado divulgado nesta segunda-feira. Apesar disso, a agência afirmou que os aeroportos internacionais de Cuiabá (quatro jogos), Fortaleza (seis jogos) e Confins (seis jogos) “apresentam os mais significativos riscos de atrasado no término de obras até a Copa do Mundo”. Cuiabá é o que apresenta a situação “mais desafiadora”, com apenas 75% das obras programadas completadas.

Leia mais:

Obras no aeroporto de Viracopos voltam a ser interditadas

Anac prevê multas em caso de atrasos durante a Copa

Governo anuncia plano para prevenir apagão no Galeão

A Fitch também comentou que as redes urbanas de transporte público não têm infraestrutura de conexão adequada com os aeroportos e que para acomodar o fluxo de turistas durante os dias de jogos, “cidades como Rio de Janeiro declararam feriados”. A agência, no entanto, ponderou que, “apesar da decretação de feriado reduzir o tráfego significativamente, é improvável que a medida atenda completamente as necessidades”. De acordo com ela, o Rio de Janeiro receberá 544 mil visitantes e São Paulo receberá cerca de 390 mil.

(com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade