Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Inflação na China atinge o menor patamar em 5 anos

Índice de Preços ao Consumidor (IPC) desacelerou para 0,8% em janeiro. País corre o risco de entrar em deflação, o que pode comprometer seu crescimento

A inflação na China desacelerou para 0,8% em janeiro, o menor nível em cinco anos, segundo dados oficiais divulgados nesta terça-feira pelo Escritório Nacional de Estatística. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) teve o pior resultado desde novembro de 2009, quando desacelerou para 0,6%, provocando temores de deflação na segunda maior economia do mundo. Em dezembro, o IPC ficou em 1,5%.

O analista do NBS, Yu Qiumei, explica que a inflação em janeiro foi pressionada pela queda dos preços do petróleo e por temperaturas acima do normal, o que provocou uma queda dos preços dos alimentos.

Leia também:

China cresce 7,4% em 2014, o menor índice em 24 anos

China investirá US$ 250 bi na América Latina em 10 anos

PIB chinês pode desacelerar para 7,1% em 2015, diz BC

A inflação moderada é um estímulo para o consumo, porque leva os consumidores a comprar antes do aumento dos preços. Mas a inflação baixa leva as pessoas a adiar as compras e as empresas a abandonar os investimentos, o que pode comprometer o crescimento do país.

“O perfil de baixa inflação sugere que a deflação virou um risco real na China, que abre o caminho para a flexibilização da política monetária”, afirma o economista Liu Ligang. A economia chinesa cresceu 7,4% em 2014 ante 7,7% em 2013, o pior resultado em quase 25 anos.

(Com agência France-Presse)