Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Índice medido pelo HSBC antecipa queda na indústria

Índice Gerente de Compras (PMI) Industrial calculado pelo HSBC bateu recorde de baixa em oito meses ao atingir 48,5 pontos em junho

Pro sua forte aderência à Pesquisa Indústria Mensal (PIM) do IBGE, o indicador sinaliza que a produção industrial poderá vir negativa

“O dado reforça a percepção de que o setor industrial continua enfrentando questões de competitividade”, afirma o economista-chefe do HSBC Bank Brasil, André Loes

O Índice Gerente de Compras (PMI) Industrial HSBC bateu recorde de baixa em oito meses ao atingir em junho 48,5 pontos, contra a graduação de 49,3 pontos registrados em maio. Resultado da consolidação de dados de toda a cadeia produtiva, o PMI foi criado para fornecer em um único número uma visão geral e instantânea das condições operacionais da economia do setor industrial. Em uma escala de 0 a 100 pontos, o PMI indica aumento ou queda sempre que fica acima ou abaixo de 50 pontos.

Pela sua forte aderência à Pesquisa Indústria Mensal (PIM) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o indicador sinaliza que a produção industrial poderá vir negativa em junho. O indicador baseia-se em dados compilados a partir de respostas mensais a questionários envidados a 400 executivos encarregados por compras industriais em suas respectivas empresas.

“O dado reforça a percepção de que o setor industrial continua enfrentando questões de competitividade”, afirma o economista-chefe do HSBC Bank Brasil, André Loes, responsável pela compilação dos dados e da divulgação do indicador no Brasil. “Com a depreciação do real e juros mais baixos, poderá haver algum alívio no médio prazo, mas no curtíssimo prazo o horizonte permanece desafiador para a indústria.”

(com Agência Estado)