Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Importações chinesas de petróleo crescerão menos em 2012

Por Da Redação 3 fev 2012, 09h52

* Importação líquida estimada em 5,32 mi barris/dia em 2012

* Demanda e oferta de diesel está equilibrada

PEQUIM, 3 Fev (Reuters) – As importações chinesas de petróleo devem crescer 5,9 por cento este ano, a menor taxa desde 2006, em virtude da desaceleração do consumo, informou a mídia chinesa na sexta-feira, citando um relatório da estatal China National Petroleum Corp (CNPC).

As importações líquidas de petróleo pelo segundo maior consumidor mundial são estimadas em 266 milhões de toneladas, ou 5,32 milhões de barris por dia (bpd), em 2012, contra 251,26 milhões de toneladas (5,03 milhões de bpd) no ano passado, de acordo com o jornal Beijing Times.

“O crescimento econômico da China irá arrefecer, juntamente com a diminuição do crescimento global, e o rápido aumento do consumo de petróleo (nos últimos anos) será menor”, disse.

Em 2012, a demanda doméstica e a oferta de diesel deverão estar “balanceadas”, enquanto a gasolina vai experimentar um excedente, acrescentou.

O consumo de combustíveis da China impulsionou o crescimento da demanda global de petróleo em 2011, com aumento de 6,3 por cento ante o ano anterior.

Continua após a publicidade

Analistas disseram que a China está preparada para liderar o mundo novamente em 2012 com um incremento entre 500 mil e 600 mil bpd de óleo, ou em torno de 5 a 7 por cento, mesmo com uma economia mundial medíocre que pesa sobre o setor de produção voltado à exportação.

Isso seria mais rápido que o crescimento de 4,3 por cento, ou 410 mil bpd, que a Agência Internacional de Energia estimou em janeiro.

Uma pesquisa da Reuters mostrou que refinarias da China iriam processar cerca de 500 mil bpd de petróleo a mais este ano, com uma série de novas refinarias iniciando a produção, o que poderia aumentar as importações de petróleo pelo segundo maior consumidor de petróleo do mundo.

A CNPC, controladora da Petrochina, maior produtora de óleo e gás da China, vai lançar seu relatório anual de pesquisa de petróleo e gás próxima quinta-feira.

Executivos da CNPC se recusaram a confirmar se o jornal se baseou em seu relatório anual de pesquisa.

(Reportagem de Judy Hua e Chen Aizhu)

REUTERS LC RS

Continua após a publicidade
Publicidade