Clique e assine a partir de 9,90/mês

Ibovespa segue bolsas de NY e fecha com alta de 0,61%

Indicador terminou o dia aos 75.010,39 pontos, no maior nível em dois meses

Por Estadão Conteúdo - 6 jul 2018, 20h32

O bom desempenho das bolsas de Nova York numa tarde de liquidez reduzida incentivou o avanço do Índice Bovespa, que voltou ao patamar dos 75 mil pontos. O indicador terminou o dia aos 75.010,39 pontos, com ganho de 0,61%, no maior nível em dois meses. O balanço da semana também foi positivo para o índice, que acumulou ganho de 3,09%. Os negócios do dia somaram R$ 6,7 bilhões, volume considerado razoável para um dia de jogo do Brasil.

O período da tarde foi de noticiário escasso, não apenas no Brasil, como também no exterior. Pela manhã, o principal destaque, que acabou por permear os negócios até o final do dia, foram os dados do “payroll”, relatório de empregos dos Estados Unidos.

O documento apontou aumento da taxa de desemprego em junho, de 3,8% para 4,0%. O salário médio por hora trabalhada cresceu 0,19%, ante estimativa de 0,30%. Os dados reduziram temores de uma economia mais forte e uma inflação mais alta no país, que poderiam levar o Federal Reserve a promover intensificação dos aumentos de juros.

“O cenário internacional foi determinante para a alta da Bolsa hoje, uma vez que os índices mundiais operaram todos no azul. Além de Dow Jones, S&P-500 e Nasdaq, houve ganhos firmes nos índices setoriais e de empresas brasileiras negociadas lá fora”, disse Luiz Roberto Monteiro, operador da mesa institucional da Renascença Corretora.

No decorrer da semana, os ganhos da Bolsa foram obtidos em grande parte pelo noticiário corporativo. Nos últimos dias, houve avanços para Petrobras, Eletrobras e Embraer. No caso da fabricante de aviões, o anúncio de entendimento para a criação de uma joint venture com a americana Boeing acabou por derrubar as ações.

Nesta sexta-feira (6), o papel caiu 1,86%, depois de ter perdido mais de 14% na quinta-feira (5). Ainda assim, a ação acumula alta de 13,87% em 2018, ante queda de 1,82% do Ibovespa. Em um ano, o papel acumula alta de 50,7%.

As ações da Petrobras terminaram o dia em alta de 0,65% (ON) e 0,45% (PN) e terminaram a semana com ganhos acima de 4%. Os papéis foram beneficiados pelo destravamento do leilão do excedente da cessão onerosa, depois que o Tribunal de Contas da União (TCU) alterou regra que inviabilizava a venda ainda este ano.

Além disso, a Câmara concluiu a votação dos destaques do projeto de lei que regula a questão. Eletrobras ON e PNB avançaram 0,55% e 0,24% no dia e dispararam 19,20% e 24,28% no acumulado da semana, também refletindo o noticiário favorável, uma vez que a Câmara aprovou o texto-base do projeto de lei que destrava a venda de suas distribuidoras.

Continua após a publicidade
Publicidade