Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Greve Geral: O que fazer com as contas que vencem hoje

A recomendação de especialistas é tentar outros canais além do atendimento presencial, mas consumidor não pode ser penalizado se esgotar as possibilidades

Por Da redação 28 abr 2017, 14h50

Várias agências bancárias estão fechadas nesta sexta-feira por conta da greve geral convocada pelas centrais sindicais, em um protesto contra as reformas da Previdência e trabalhista. Em meio à paralisação, a recomendação de especialistas é tentar outros canais além do atendimento presencial para quitar as contas. Mas, se isso não for possível, o consumidor não poderá ser penalizado.

Atualmente, os bancos oferecem canais de atendimento além das agências, como caixas eletrônicos, internet,  aplicativo para celular, atendimento telefônico e correspondentes bancários (lotéricas, agências dos Correios, supermercados e outros estabelecimentos comerciais credenciados). A internet e o celular já representam a maioria dos atendimentos feitos pelas instituições, segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Se nenhuma opção resolver, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) recomenda que os consumidores procurem por uma solução junto às empresas. “Entre em contato com o fornecedor perguntando se existem outras maneiras de pagar a conta ou até mesmo se a data de vencimento não pode ser prolongada”, diz o órgão em nota.

O Idec alerta que a responsabilidade de fornecer meios de pagamentos é das empresas, e não pode haver cobrança de multas ou juros se forem tentadas todas as possibilidades de pagamento. “Se o consumidor contatar tanto o fornecedor quanto o banco para buscar uma maneira de pagar sua conta e demonstrar que não foi possível, ele poderá solicitar o ressarcimento de uma cobrança de multa/juros posteriormente. Por isso, é importante documentar a tentativa de pagamento”, diz o instituto.

Continua após a publicidade

Publicidade