Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Governo autoriza aumento do capital da Infraero

O aumento do capital social da empresa será de até 1,358 bilhão de reais

Por Da Redação 3 jul 2013, 11h20

O governo federal autorizou nesta quarta-feira, por meio de decreto, o aumento do capital social da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) em até 1,358 bilhão de reais. O aumento será feito com repasse de créditos da União previstos no Orçamento de 2013.

O aumento do capital social depende da deliberação da assembleia geral de acionistas e poderá ser feito sem emissão de ações. Até a transferência, o valor do repasse será atualizado pela taxa Selic, a taxa básica de juros, que está atualmente em 8,0%. As informações estão em decreto publicado na edição desta quarta do Diário Oficial da União.

Esta é terceira autorização no ano para a Infraero aumentar seu capital. Em março, foi aprovado aumento de até 370 milhões de reais e, em 12 de junho, uma ampliação de até 300 milhões de reais.

Leia também:

Aeroporto de Brasília mira mais voos internacionais

Continua após a publicidade

Governo de SP vai privatizar 5 aeroportos regionais

Estratégia da Infraero não baixa preços em aeroportos

Hoje o capital social da Infraero é de 1,009 bilhão de reais. A empresa administra e opera 63 aeroportos do país e é sócia minoritária, com participação de 49% do capital social, das concessionárias dos aeroportos de Brasília, Campinas e Guarulhos, leiloados e concedidos à iniciativa privada em 2012.

A estatal participa da execução do “Programa de Investimentos em Logística: Aeroportos”, lançado pela presidente Dilma Rousseff no ano passado. O programa prevê, entre outras medidas, a concessão dos aeroportos internacionais do Galeão (Rio de Janeiro) e de Confins (Minas Gerais). Os editais dos leilões dos dois aeroportos devem sair em outubro deste ano.

As ações do programa ainda incluem o investimento em 270 aeroportos regionais e a criação da Infraero Serviços, subsidiária da Infraero que, em associação com um operador aeroportuário internacional, oferecerá aos estados e às prefeituras projetos de aeroportos regionais, além de serviços de planejamento, consultoria, administração, apoio à operação, treinamento de pessoal e outros relacionados à exploração de aeroportos no Brasil e no exterior.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade