Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo arrecada R$ 6,8 bi com venda de quatro blocos do pré-sal

Além do valor arrecadado, vencedores dos leilões deverão investir mais de 1 bilhão de reais

O governo federal garantiu nesta sexta-feira a arrecadação de mais 6,8 bilhões de reais em bônus de assinatura com o leilão de quatro blocos no pré-sal, que preveem ainda investimentos mínimos de 1 bilhão de reais, de acordo com dados da reguladora Agência Nacional do Petróleo (ANP), que realizou o certame nesta sexta-feira.

Com esse montante, o governo contabiliza arrecadação de 28 bilhões de reais com bônus de leilões de áreas de petróleo, desde setembro do ano passado, com base em informação do secretário executivo de Minas e Energia, Márcio Félix.

Além do bônus, no caso dos leilões do pré-sal, a União garante no futuro os recursos do chamado óleo lucro ofertado pelas petroleiras nas licitações.

Blocos

A Petrobras arrematou nesta sexta-feira o bloco Sudoeste de Tartaruga Verde, no pré-sal da Bacia de Campos. A petroleira estatal foi a única a dar lance pelo bloco, oferecendo o porcentual mínimo de 10,01% de excedente em óleo à União, informou a ANP.

O consórcio formado pelas companhias BP Energy, Ecopetrol e CNOOC arrematou o bloco de Pau Brasil no pré-sal da Bacia de Santos. O lance de consórcio somou 63,79% de excedente em óleo à União, versus porcentual mínimo de 24,82%. A BP Energy é a operadora do consórcio vencedor, com 50% de participação – Ecopetrol tem 20% e CNOOC, 30%.

O consórcio formado por Exxon Mobil e QPI arrematou o bloco de Titã no pré-sal da Bacia de Santos. O lance de consórcio somou 23,49% de excedente em óleo à União, versus porcentual mínimo de 9,53%. A Exxon é a operadora do consórcio, com 64% de participação, ao passo que a QPI responde pelos outros 36%.