Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo argentino vai controlar até conta de luz

Empresas de serviços públicos terão de informar clientes que gastam mais de 220 dólares em telefonia fixa, celulares, energia elétrica, gás e água

O governo da presidente Cristina Kirchner intensificou o controle sobre a vida econômica dos cidadãos argentinos ao publicar a resolução 3.349 da Administração Federal de Ingressos Públicos (Afip), a receita federal local, que obriga as empresas de serviços públicos a informar mensalmente os agentes do fisco sobre os clientes que gastam mais de 1 mil pesos (US$ 220) em telefonia fixa, celulares, energia elétrica, gás e água.

O governo Kirchner alega que a medida é para “otimizar a função fiscalizadora” da receita federal.

Desde maio, o governo observa de perto os argentinos que compram dólares para viajar ao exterior. Para realizar a compra de dólares, os argentinos devem fazer um pedido à Afip, no qual, além das datas de ida e volta da viagem, precisam explicar detalhadamente os motivos da ida ao exterior, os lugares onde farão escala e onde ficarão.

A política econômica de Cristina também proibiu os argentinos de comprar dólares para aplicar nos Estados Unidos, tradição de mais de quatro décadas. Também acabou com as operações imobiliárias na moeda americana (100% das compras eram realizadas em dólares).

(Com Agência Estado)