Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Google permite que empresas leiam mensagens de usuários do Gmail, diz WSJ

Em 2017, a empresa decidiu que não utilizaria mais seu sistema de análise de conteúdo – mas continua deixando apps escanearem as mensagens

Após o escândalo de privacidade que envolveu o Facebook, agora foi a vez do Google ter problemas com as informações dos usuários. Segundo reportagem de segunda-feira do Wall Street Journal, a empresa tem feito pouco para impedir que terceiros tenham acesso ao conteúdo das mensagens do Gmail no mundo todo.

Em 2017, a companhia decidiu que não utilizaria mais seu sistema de análise de conteúdo para personalizar anúncios. No entanto, a gigante de tecnologia ainda possibilita que aplicativos utilizem esse mesmo recurso.

O escaneamento dessas informações ocorre por meio de aplicativos que se conectam ao Gmail – em um processo semelhante ao dos apps que se associam ao Facebook e foram explorados pela Cambridge Analytica no escândalo que abalou a rede social de Mark Zuckerberg.

‘Segredinho sujo’

O Wall Street Journal ouviu funcionários de empresas que desenvolvem programas – de comparação de preços, planejamento de viagens etc – que usam esse escaneamento das mensagens dos usuários do Gmail e eles contaram que não são só robôs que leem o conteúdo.

“Alguns podem considerar isso um segredinho sujo”, contou Thede Loder, ex-executivo da eDataSource Inc., uma dessas desenvolvedoras. Segundo ele, é comum que funcionários leiam emails pessoais dos usuários para “revisar” o trabalho dos robôs. “É comum”, admite. Os aplicativos dizem que a prática está resguardada pelos termos de uso aceitos pelos usuários.

No site do Gmail, é possível encontrar a lista de com todos os serviços que receberam permissão para acessar algum dado pessoal de sua conta. O ideal é conferir os aplicativos e cancelar os que não são mais necessários.

Nesta terça-feira (3), Suzane Frey, diretora de segurança, confiança e privacidade do Google Cloud, se pronunciou em um post no blog da empresa, explicando que a segurança e a privacidade das contas de e-mail estão constantemente sendo aprimoradas.

Para ser absolutamente claro: ninguém no Google lê o seu Gmail, exceto em casos muito específicos em que você nos pede e dá o seu consentimento, ou em que precisamos para fins de segurança, como investigar um bug ou abuso.”

De acordo com a empresa de análise de internet comScore, o Gmail tem mais de 1,4 bilhões de usuários no mundo e é responsável por 2/3 dos e-mails ativos na rede.