Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Google compra Fitbit, de pulseiras e relógios inteligentes, por US$ 2,1 bi

Negócio mostra interesse da gigante de tecnologia em desenvolvimento de dispositivos de vestir

O Google anunciou nesta sexta-feira, 1º, a aquisição da fabricante de pulseiras e relógios inteligentes Fitbit. O valor do negócio é de 2,1 bilhões de dólares, com o Google pagando 7,35 dólares por ação da Fitbit. A empresa tem dispositivos com tecnologia para contagem de passos, horas ativas e tempo de duração do sono voltados para o universo fitness.

A gigante de tecnologia espera se posicionar melhor no mercado de dispositivos de vestir, como smartwatches. Em comunicado, o vice-presidente de dispositivos e serviços do Google, Rick Osterloh, disse que essa é uma oportunidade de investir ainda mais em sistemas operacionais para esses aparelhos, além de “introduzir no mercado dispositivos vestíveis feitos pelo Google”.

A Fitbit foi pioneira no setor e criou produtos, experiências e uma comunidade vibrante de usuários. Trabalhando em estreita colaboração com a equipe de especialistas da Fitbit e reunindo as melhores IA, software e hardware, podemos ajudar a estimular a inovação em wearables e criar produtos para beneficiar ainda mais pessoas em todo o mundo”, afirmou o executivo, em comunicado. 

Segundo o Google, o mercado de hardware da companhia é “jovem”, mas tem avançado. A empresa lançou recentemente uma nova versão do smartphone Pixel e a família de dispositivos Nest para uso doméstico. 

Em comunicado ao mercado, James Park, co-fundador e CEO da Fitbit, comemorou o negócio, dizendo que o Google é o parceiro ideal para avançar na missão de estimular a prática de atividades físicas e ter usuários saudáveis. “Há mais de 12 anos, estabelecemos uma visão audaciosa da empresa – para tornar todos no mundo mais saudáveis. Criamos uma marca confiável que suporta mais de 28 milhões de usuários ativos em todo o mundo que confiam em nossos produtos para viver uma vida mais saudável e ativa”, disse Park. “Com os recursos e a plataforma global do Google, o Fitbit poderá acelerar a inovação na categoria de wearables, escalar mais rapidamente e tornar a saúde ainda mais acessível a todos“, completou.