Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Gol deve demitir 500 funcionários até o final do mês

Corte será feito por conta da redução do número de voos diários da companhia

Por Da Redação
17 Maio 2012, 10h06

A empresa aérea deve demitir 500 funcionários até o final do mês, a maioria aeroviários (funcionários que fazem serviços em terra) segundo publicou nesta quinta-feira o jornal Valor Econômico. Até o fim do primeiro trimestre, a empresa deve acumular um total de 1.200 demissões, com o anúncio de novos cortes entre junho e julho. Nesses anúncios, porém, o número de funcionários a serem desligados deve ser menor do que os anúncios feitos até agora.

As demissões compõe a estratégia da Gol de reformular o tamanho da companhia, dada a redução de 10% de sua malha de voos, após seu prejuízo de 751 milhões no ano passado, o segundo maior prejuízo da história da empresa. Entre março e abril, sua malha que tinha 1.150 voos diários, teve 100 voos cortados. A Gol não comenta o assunto.

Demanda – A demanda doméstica da Gol cresceu 1,1% em abril de 2012 sobre abril de 2011, segundo informou, nesta quinta-feira, a companhia. Na comparação com março deste ano, houve aumento de 4,9%. A oferta doméstica ficou 0,8% maior em abril na comparação anual e 5,4% menor comparada ao mês imediatamente anterior. A taxa de ocupação doméstica, de 71,8% em abril deste ano, aumentou 0,2 ponto porcentual ante abril do ano passado e 7,1 pontos porcentuais na comparação com março de 2012.

No mercado internacional, a demanda caiu 1,6% na comparação com abril de 2011 e subiu 1,5% sobre março de 2012. Já a oferta internacional recuou 6,8% ante o mesmo mês do ano passado e caiu 4,9% em relação ao mês imediatamente anterior. A taxa de ocupação internacional, de 64,6%, aumentou 3,4 pontos porcentuais na comparação anual e avançou 4,1 pontos porcentuais na comparação mês a mês.

Continua após a publicidade

A Gol informa ainda que o yield (indicador de tarifa) líquido da companhia em abril aumentou em aproximadamente 1,5% na comparação com o mesmo período de 2011, ficando entre 17,8 e 18,3 centavos de real. A receita de passageiros total dividida pelo total de assentos-quilômetro oferecidos (PRASK) líquido apresentou aumento de quase 2,0% na comparação anual.

A demanda da Webjet, adquirida pela Gol em 2011, cresceu 7,3% em abril na comparação com abril de 2011 e recuou 17,8% ante março deste ano. A oferta aumentou 7,8% na comparação anual e recuou 17,8% sobre o mês imediatamente anterior. A taxa de ocupação da Webjet, de 75,2% no mês passado, caiu 0,3 ponto porcentual ante abril de 2011 e se manteve estável sobre março de 2012.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade

LEIA MAIS

Gol terá voo para EUA exclusivo para clientes de programa de milhagem

Gol tem prejuízo de R$ 41,4 mi no primeiro trimestre

Azul muda discurso e diz que TAM e Gol fazem o certo

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.