Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gerdau tem lucro 9% maior no 2º tri, de R$ 549 milhões

Produção de aço bruto no segundo trimestre do ano atingiu 5,046 milhões de toneladas

O lucro líquido da Gerdau no segundo trimestre de 2012 atingiu 549 milhões de reais, volume que representa um aumento de 9% sobre o resultado de igual período de 2011. Na comparação com o trimestre imediatamente anterior o crescimento foi de 38%, segundo relatório de resultados divulgado nesta quinta-feira pela empresa.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou em 1,244 bilhão de reais, queda de 5% na relação anual e alta de 23% na trimestral. A margem Ebitda no intervalo entre abril e junho recuou de 15% para 12%. Comparado ao trimestre anterior subiu 1 ponto porcentual. A receita líquida somou 9,975 bilhões de reais, aumento de 11% sobre o mesmo período de 2011 e crescimento de 8% em relação aos primeiros três meses deste ano.

Produção de aço – A produção de aço bruto no segundo trimestre do ano atingiu 5,046 milhões de toneladas, queda de 2% em relação a igual período de 2011. Na comparação com o trimestre imediatamente anterior o aumento da produção foi de 2%.

Entre abril e junho, as vendas de aço somaram 4,778 milhões de toneladas, recuo de 2% ante o segundo trimestre de 2011. Na comparação com os três primeiros meses deste ano o aumento das vendas foi de 1%.

No primeiro semestre a produção de aço bruto atingiu 9,986 milhões de toneladas, crescimento de 1% em relação aos primeiros seis meses de 2011. As vendas da siderúrgica gaúcha na primeira metade do ano ficaram em 9,503 milhões de toneladas, queda de 1% na mesma comparação.

Brasil – Do total do volume produzido de aço bruto pela Gerdau no segundo trimestre do ano, informou a empresa, o Brasil foi responsável por 1,825 milhão de toneladas, o que representou um recuo de 7% ante igual intervalo de 2011. A empresa explicou, em seu balanço, que essa redução de produção no País foi um reflexo dos “impactos na operação da Usina Açominas decorrentes das chuvas em Minas Gerais no início do ano”.

Em relação às vendas no período, a Gerdau afirmou que a queda nas operações brasileiras se deu por causa da diminuição das exportações, devido à crise na Europa. Nas operações da América do Norte a queda na venda de aços longos foi puxada pela antecipação de compras no trimestre anterior.