Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

FGV: confiança de empresários cai pelo 2º mês seguido

Por Alesandra Saraiva

Rio de Janeiro – Pelo segundo mês consecutivo, a confiança dos empresários do setor de serviços se mostrou negativa, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), que informou, hoje, que o Índice de Confiança de Serviços recuou 0,4% em setembro. Em agosto, o indicador já havia recuado 1,3%.

Em uma escala de até 200 pontos, onde resultados abaixo de 100 pontos são considerados negativos, o ICS caiu de 130,8 pontos para 130,3 pontos, de agosto para setembro. Com a segunda queda seguida, o índice de setembro foi três pontos inferior ao do mesmo mês no ano passado, embora se mantenha acima da média histórica, de 125,2 pontos.

A queda do ICS em setembro foi influenciada pelas perspectivas menos favoráveis. O ICS é dividido em dois sub-indicadores. O Índice da Situação Atual-S (ISA-S) mostrou alta de 1,4% em setembro, após cair 0,5% em agosto. Já o Índice de Expectativas-S (IE-S) caiu 1,8% no mês passado, após recuar 2% em agosto. Foi o menor nível para as expectativas desde janeiro deste ano.

Para a FGV, os resultados mostram que a situação geral dos negócios está ligeiramente pior do que no mesmo período do ano passado e as perspectivas no setor estão menos otimistas para os meses seguintes. A piora nas expectativas de demanda foi o que derrubou o ICS. Das 2.689 empresas consultadas pela Fundação, a parcela de companhias que projetam aumento na procura por serviços nos próximos meses baixou de 51,2% para 50% entre agosto e setembro.

Em contrapartida, o porcentual de empresas que esperam demanda menor subiu de 4% a 5,9%, no período. A pesquisa para o ICS foi realizada entre os dias 5 e 30 de setembro. O total de empresas consultadas empregavam 736 mil pessoas ao final de 2008, segundo a FGV.