Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

FGTS para pagar dívidas? Governo quer que você invista na Eletrobras

Trabalhadores poderão usar até 50% do valor depositado para investir em papéis da companhia

Por Victor Irajá Atualizado em 19 Maio 2022, 16h36 - Publicado em 19 Maio 2022, 15h08

Numa decisão que remete aos anos 1990, o Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu, no âmbito do julgamento da legalidade da privatização da Eletrobras, que trabalhadores que possuem dinheiro no Fundo de Garantia por Tempo de Serviços, o FGTS, poderão usar até 50% do valor depositado para investir em papéis da companhia. Os interessados poderão utilizar verbas a partir de 200 reais. No mês passado, o governo anunciou a reedição do saque emergencial, de até mil reais, das contas do fundo, numa iniciativa para reaquecer a economia e aplainar o dragão inflacionário que assombra o país.

A decisão é baseada no histórico da Petrobras e da Vale do Rio Doce, quando os trabalhadores puderam investir em ações. O economista Mario Avelino, presidente do Instituto Fundo de Garantia do Trabalhador, recomenda os 50% do valor pois não afetará a sustentabilidade do FGTS. “O limite do saque serão 6 bilhões de reais e, se houver uma procura maior do que esse teto, o trabalhador terá uma aplicação proporcional ao que ele pediu. Os riscos de perda são muito baixos, e o de ganhos bem maior do que os pagos pelo fundo” explica.

Nesta quarta-feira, o TCU aprovou, por 7 votos a 1, os ditames da privatização da empresa. Avaliada em 67 bilhões de reais, a operação deverá ser concluída até meados de agosto, segundo o presidente da empresa, Rodrigo Limp. A concessão será feita por meio da capitalização da empresa — ou seja, o governo oferecerá ações que detém da Eletrobras na bolsa de valores, deixando de ser o acionista majoritário.

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)