Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Fed: dólar continuará dominante, mas será desafiado

Por Da Redação 7 jun 2012, 17h29

Por Renato Martins

Nova York – O presidente do Federal Reserve Bank de Dallas, Richard Fisher, disse que o dólar vai continuar a ser a moeda dominante no mundo por algum tempo, mas será desafiado em algum momento pelo euro e mesmo pelo yuan chinês. Em discurso preparado para um evento na Universidade da Califórnia em San Diego, Fisher afirmou que “apesar dos melhores esforços do Congresso dos EUA para jogar por terra aquele privilégio por meio de políticas fiscais descuidadas, eu não espero que a supremacia do dólar enfrente um desafio imediato”.

Para o dirigente do Fed, embora o status do dólar esteja assegurado pelo momento, “nós estamos diante do risco muito real de ter concorrentes formidáveis ao dólar na disputa pelo investimento soberano. A única alternativa viável para o dólar em termos de mercados profundos e líquidos é o euro”. E, apesar das incertezas correntes, “nós não deveríamos subestimar a vontade política, entre os líderes europeus, de implementar medidas que assegurem que o euro supere a crise atual”.

Fisher disse ainda que as reformas graduais na infraestrutura financeira da China poderão, eventualmente, tornar esse país mais um player importante. Ele recomendou “não descartar a determinação das autoridades chinesas em promover o status do yuan ao de moeda global”. “A aparentemente inexorável ascensão da China e o próprio tamanho de sua economia implicam que o yuan poderá, algum dia, desempenhar um papel semelhante ao do dólar”, disse. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade