Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fazenda anuncia Caffarelli como secretário-executivo

Paulo Rogério Caffarelli, vice-presidente de Atacado, Negócios Internacionais e Private Bank do Banco do Brasil será encaminhado ao cargo que estava sendo ocupado interinamente por Dyogo Oliveira

O Ministério da Fazenda anunciou na manhã desta a nomeação de Paulo Rogério Caffarelli como secretário-executivo do Ministério da Fazenda, o segundo posto mais importante da pasta.

Caffarelli ocupava até então o cargo de vice-presidente de Atacado, Negócios Internacionais e Private Bank do Banco do Brasil. Sua nomeação pretende ajudar as relações do governo com o setor privado e atrair investimentos ao país. Atualmente, a Secretaria-executiva é ocupada por Dyogo Oliveira, que está como interino desde a saída de Nelson Barbosa, anunciada em maio do ano passado.

A primeira missão de Caffarelli será tentar atrair capital privado, doméstico e principalmente do exterior para investimentos em infraestrutura, assumindo em parte o papel hoje desempenhado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Nesse sentido, a nomeação tem como um dos objetivos aproveitar seu trânsito nos meios empresarial e financeiro, especialmente na formatação de grandes projetos, como os de infraestrutura. A nomeação é tida como um “sinal” para o mercado, segundo fonte ouvida pela agência Reuters que não quis se identificar.

Leia mais:

Fazenda ‘engaveta’ projeto de unificação do PIS/Cofins

​Fazenda autoriza repasse de R$ 24 bi da União ao BNDES

O governo vem tentando reconquistar a credibilidade do mercado e mostrar que ainda tem capacidade de aplicar austeridade fiscal, à medida em que se aproxima a eleição presidencial, em outubro. A rápida erosão das finanças públicas do país nos últimos dois anos alarmou investidores, elevando temores de um rebaixamento do rating da dívida. O ceticismo cresceu após o governo adotar medidas para conseguir receitas extraordinárias e obter o superávit primário do setor público em 2012 e 2013.

Um substituto para Caffarelli no BB ainda não foi definido, mas deve recair sobre um nome de carreira do banco. Consultado, o BB não se manifestou sobre o assunto.

Currículo – Caffarelli é advogado com pós-graduação em comércio exterior, direito no comércio internacional, finanças e direito societário e mestrado em economia pela Universidade de Brasília. Começou no BB como menor aprendiz, passando depois pelos cargos de gerente executivo na Diretoria de Distribuição, Diretor de Logística, diretor de Marketing e Comunicação, diretor de Novos Negócios de Varejo até chegar na vice-presidência de Negócios de Varejo.

Em 2010, ele foi cotado para assumir a presidência da Previ, fundo de pensão dos funcionários do BB, mas sua nomeação foi minada após um dossiê elaborado pelo PT o associar a atividades de lobby de Marina Mantega, filha do ministro da Fazenda, Guido Mantega. Caffarelli confirmou, na época, três reuniões com a filha do ministro. Mas afirmou que nenhum pedido dela foi levado adiante.

(com agência Reuters)