Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Euro sobe, apesar de pouca liquidez e medo da Espanha

Por Ricardo Gozzi

Toronto – Os temores relacionados à saúde do sistema financeiro da Espanha pesaram mais sobre os mercados em geral do que o avanço, nas pesquisas de intenção de voto, dos partidos que defendem as medidas de austeridade impostas pelos credores da Grécia em troca de resgate financeiro. O euro conseguia reverter a queda no fim da tarde da segunda-feira, em um dia de baixa liquidez nos mercados por causa do feriado nos Estados Unidos e em partes da Europa.

Na terça-feira, no entanto, quando muitos investidores regressarão ao mercado, talvez os participantes não sejam tão gentis com a moeda comum europeia quanto foram nesta segunda. Na avaliação de Steve Butler, diretor do Scotiabank Global Banking and Markets, em Toronto, os investidores “estão na defensiva”, o que deve beneficiar moedas como o dólar e o iene.

Ao mesmo tempo, um relatório da Commodity Futures Trading Commission (CFTC) mostrou que especuladores nunca mantiveram tantas apostas na queda do euro e na alta do dólar desde pelo menos 2007.

No final desta tarde, em Toronto, o euro era negociado a US$ 1,2542, de US$ 1,2516 na sexta-feira, e a � 1,2019 por franco, de � 1,2010. O iene estava cotado a 79,47 ienes por dólar, ante 79,68 por dólar na última sessão, e a 99,70 por euro, de 99,68 ienes por euro. A libra estava em US$ 1,5683, frente a US$ 1,5665 na sexta-feira. O dólar estava em 0,9585 franco suíço, contra 0,9596 franco no fim da semana passada. As informações são da Dow Jones.