Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Enquanto Parlamento vota orçamento, espanhois protestam

Em frente à sede do Poder Legislativo espanhol, mais de mil manifestantes reuniram-se para protestar contra novas medidas de corte de gastos

Aos gritos de “Não nos representam!”, uma multidão convocada pelo movimento dos “Indignados” protestava nesta terça-feira em frente ao Parlamento, em Madri. Os deputados debatiam, na sede do Legislativo espanhol, o orçamento de 2013, que será marcado por novas medidas de austeridade para reduzir o déficit público.

Contidos por barreiras policiais, que os impediam de se aproximar da Câmara dos Deputados, mais de mil manifestantes reuniram-se atrás uma grande faixa com a palavra “Renúncia”. Esta manifestação, convocada pelos “Indignados” com o tema “Cercar o Congresso”, tem como objetivo fazer uma corrente humana em torno da sede da Câmara baixa. Uma tentativa deste tipo, em 25 de setembro, havia causado confrontos violentos entre a polícia e manifestantes, que deixaram 64 feridos e 35 detidos.

Com 39 bilhões de euros em ajustes a fazer, o orçamento para o próximo ano prevê corte de gastos em saúde e educação, o que, segundo a educadora de 34 anos Noela Urdiales, está prejudicando os mais vulneráveis. “O sentimento compartilhado pelas pessoas nas ruas é que eles não nos respeitam”, afirmou.

Ao lado de Urdiales, dezenas de pessoas sentaram no chão para discutir em uma “assembleia popular” as propostas políticas que querem apresentar aos legisladores, enquanto esperam a hora de cercar o Parlamento. “Crise? Roubo!”, estava escrito nos cartazes dos manifestantes.

“A Espanha está sofrendo com uma corrupção brutal”, declarou Rafael Martinez, 48 anos. “A mesma hierarquia de quando Franco viveu continua a governar”, afirmou Martinez, referindo-se ao Partido Popular de Mariano Rajoy. “Tudo está sujeito aos bancos internacionais. Estão tirando os direitos das pessoas”, criticou.

Leia mais:

Espanha considera pedir pacote de resgate à zona do euro

Banco da Espanha vê risco de não cumprimento da meta de déficit para 2012

Banco – Nesta terça-feira, o Banco da Espanha, em seu boletim econômico mensal, afirmou que o Produto Interno Bruto (PIB) do país registrou uma queda estimada de 0,4% no terceiro trimestre do ano (entre julho e setembro). Se confirmados – os dados oficiais provisórios para o terceiro trimestre serão conhecidos em 30 de outubro -, os índices demonstrarão que a recessão espanhola, que deixou um em cada quatro trabalhadores sem emprego, encaminha-se para seu segundo ano.

A Espanha – quarta economia da zona do euro – voltou a cair em recessão no fim de 2011 e registrou, no primeiro trimestre deste ano, uma redução de 0,3% do PIB. No segundo trimestre, a queda foi de 0,4%. O país aplica um programa de austeridade para economizar 150 bilhões de euros entre 2012 e 2014, além de reduzir o déficit público. Os mercados, entretanto, temem que o país não consiga financiamento e pressionam por um pedido de resgate em resposta a uma oferta de apoio do Banco Central Europeu (BCE).

(Com Agence France-Presse e Reuters)