Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Empresa americana recusa proposta da Cutrale e do Grupo Safra

Produtora de frutas nos EUA, a Chiquita afirmou que seu Conselho não aceitou a proposta das empresas brasileiras

A Chiquita, empresa que atua no segmento de frutas tropicais, especialmente bananas, informou nesta quinta-feira que seu Conselho de Administração considerou que a oferta de 13 dólares por ação feita pela brasileira Cutrale e o banco Safra “não atende os melhores interesses da empresa e de seus acionistas”. “A Chiquita não fornecerá informações nem negociará com a Cutrale e Grupo Safra no momento”, segundo comunicado.

A oferta do banco e da empresa de suco de laranja do Brasil ocorreu quando a Chiquita, sediada em Charlotte, na Carolina do Norte, tentava fechar um acordo de fusão com a Fyffes, de Dublin, na Irlanda, anunciado pelas duas companhias em março. Em nota nesta quinta-feira, os diretores da Chiquita reafirmaram por unanimidade a recomendação para que acionistas da empresa votem a favor de acordo de fusão com Fyffes. O negócio com as empresas brasileiras era avaliado em 610,5 milhões de dólares.

O valor de mercado combinado da Chiquita e da Fyffes está atualmente perto de 1 bilhão de dólares. O mercado global de bananas, 7 bilhões de dólares, é controlado pela Chiquita, a Fresh Del Monte Produce, a havaiana Dole Food Company e a Fyffes.

(Com Reuters)