Clique e assine com 88% de desconto

Embraer: cliente do cargueiro KC-390 pode não ser a FAB

Governo brasileiro investiu 2 bilhões de dólares no projeto, mas pode não ser o primeiro comprador

Por Da Redação - 8 nov 2013, 14h22

O primeiro contrato firme de venda do cargueiro KC-390, da Embraer, deve ser fechado até junho do ano que vem, e o cliente não necessariamente será o governo brasileiro, afirmou nesta sexta-feira o presidente da Embraer Defesa & Segurança, Luiz Carlos Aguiar. “A expectativa é de que a gente tenha algum cliente, que não necessariamente seja o Brasil, até o primeiro semestre do ano que vem”, disse Aguiar, após reunião com o ministro da Defesa, Celso Amorim.

Ter um governo estrangeiro como primeiro cliente do KC-390 contrariaria expectativas de que a Força Aérea Brasileira (FAB) fechasse a encomenda inicial pela aeronave. Isso porque os investimentos para desenvolver o cargueiro, de cerca de 2 bilhões de dólares, estão sendo feitos pelo governo brasileiro. A previsão é que a FAB compre 28 unidades do KC-390.

Leia ainda: Lucro da Embraer cai 10% no terceiro trimestre

Brasil, Argentina, Colômbia, Chile, Portugal e República Tcheca firmaram acordos preliminares para aquisição potencial, em conjunto, de 60 novos aviões de carga da Embraer. Mas nenhum pedido firme foi assinado até o momento.

Publicidade

Metas – Aguiar disse também que a Embraer Defesa & Segurança está perto de superar suas metas de 2013. A companhia estimou no começo do ano que teria receita de 1,25 bilhão a 1,35 bilhão de dólares na área de Defesa e Segurança no atual exercício. “Estamos muito próximos disso (superar a meta). Estamos correndo atrás para fazer isso”, disse o executivo, ressaltando que o quarto trimestre é, historicamente, o melhor para o setor de aeronáutica.

Leia também:

Embraer fabricará modelos do jato Legacy na Flórida

(com agência Reuters)

Publicidade