Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em NY bolsas sobem puxadas por dados de emprego

Por Gustavo Nicoletta

Nova York – Os principais índices do mercado de ações dos Estados Unidos fecharam em alta, impulsionados por dados positivos sobre o mercado de trabalho e o setor de habitação do país e por sinais de progresso nas negociações do pacote de empréstimos à Grécia.

O Departamento de Trabalho dos EUA divulgou que o total de norte-americanos que entraram pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego caiu 13 mil na semana passada em comparação à semana anterior, contrariando as expectativas de economistas, que previam um aumento de 7 mil solicitações. Além disso, o número de obras residenciais iniciadas no país em janeiro cresceu 1,5% ante dezembro, para 699 mil – mais do que os 677 mil projetado por analistas.

“Há otimismo porque os dados surpreenderam positivamente e em setores importantes, como o de habitação e o de mão de obra”, afirmou Paul Zemsky, diretor de alocação de ativos no ING Investment Management.

Na Europa, um porta-voz do governo grego disse acreditar que o Eurogrupo aprovará a liberação de mais empréstimos ao país durante uma reunião na segunda-feira. Além disso, uma autoridade da Alemanha rebateu rumores de que osegundo pacote de ajuda aos gregos será dividido. “Não há plano para adiar a ajuda à Grécia para depois das eleições” no país, previstas para abril, disse ela.

O Dow Jones subiu 123,13 pontos, ou 0,96%, para 12.904,08 pontos – maior nível de fechamento desde maio de 2008. O Nasdaq avançou 44,02 pontos, ou 1,51%, para 2.959,85 pontos, enquanto o S&P 500 teve ganho de 14,81 pontos, ou 1,10%, e fechou a 1.358,04 pontos.

Entre os destaques da sessão, a Amazon.com caiu 2,5% depois de analistas do Morgan Stanley rebaixarem a recomendação dos papéis da companhia para neutra, de acima da média, argumentando que as vendas de iPhones e iPads da Apple podem reduzir a participação da companhia no setor de livros eletrônicos.

A General Motors fechou em alta de 9% depois de divulgar um lucro recorde de US$ 7,6 bilhões em 2011, mas as margens de lucro da companhia diminuíram no quarto trimestre. As informações são da Dow Jones.