Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Desemprego se mantém estável em 6% em agosto

O índice é o menor para meses de agosto desde o início da série histórica, em 2002

A taxa de desemprego apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nas seis principais regiões metropolitanas do país ficou estável em 6% em agosto, reproduzindo o mesmo resultado de julho. O índice é o menor para meses de agosto desde o início da série histórica, em 2002.

A população desocupada também ficou estável em 1,4 milhão de pessoas, patamar que se mantém desde junho deste ano. Na comparação com agosto do ano passado, houve queda de 10% na população desocupada, ou seja, menos 160 mil pessoas à procura de trabalho. Já a população ocupada ficou em 22,6 milhões – significativa frente aos 22,5 milhões registrados em julho. No confronto com agosto de 2010, houve aumento de 2,2% no número de ocupados, representando um adicional de 488 mil postos de trabalho.

O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado foi de 11 milhões, número também estável em relação a julho. Na comparação com o mesmo período de 2010, houve aumento de 7,5%, um adicional de 764 mil postos de trabalho com carteira assinada.

O rendimento médio real dos trabalhadores registrou variação positiva de 0,5% em agosto ante julho e aumento de 3,2% na comparação com julho do ano passado, totalizando 1.629.40 reais.

A massa de rendimento real habitual foi de 37,2 bilhões de reais ficou 1,4% acima da registrada em julho e 5,6% maior do que a de agosto de 2010. Já a massa de rendimento real efetivo dos ocupados, de 36,9 bilhões de reais, subiu 1,4% no mês e 5,7% na comparação com agosto do ano passado.