Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Desemprego na Alemanha cai mais que o esperado em dezembro

Por Da Redação - 3 jan 2012, 08h17

BERLIM (Reuters) – A taxa de desemprego na Alemanha caiu mais que o esperado em dezembro, atingindo o menor nível desde a unificação do país, duas décadas atrás, mostraram dados nesta terça-feira.

O desemprego caiu em 22 mil no mês de dezembro, informou o Escritório Federal de Trabalho, enquanto a taxa desemprego ajustada recuou a 6,8 por cento, ante 6,9 por cento em novembro. A mediana das previsões de economistas em pesquisa da Reuters apontava uma queda de dez mil no desempenho, com a taxa permanecendo estável em 6,9 por cento.

“A história de sucesso do mercado de trabalho continua, apesar da crise de dívida”, afirmou Andreas Rees, do Unicredit. “As companhias estão com fortes registros de encomendas, mesmo com a desaceleração recente nos novos negócios. Essa é uma boa notícia para o consumo privado.”

Embora o desemprego tenha crescido a níveis alarmantes em muitos Estados europeus devido a medidas de austeridade e à recessão, ele caiu consistentemente na Alemanha, maior economia da Europa, no ano passado.

Publicidade

O Escritório de Trabalho informou que o número de desempregados foi, em média, de 2,976 milhões em 2011, menor nível em 20 anos, enquanto a taxa média de desemprego ficou em 7,1 por cento.

No entanto, a tendência no mercado de trabalho mostra atraso em relação ao crescimento, e a perspectiva para a economia alemã está piorando.

O agravamento da crise de dívida da zona do euro a a desaceleração global devem golpear as exportações e a confiança do investidor e do consumidor. A economiã alemã provavelmente cresceu cerca de 3 por cento em 2011, e o avanço da atividade deve desacelerar para uma faixa entre 0,5 por cento e 1,0 por cento neste ano.

Joerg Zeuner, do VP Bank, disse esperar que “a situação no mercado de trabalho se deteriore um pouco nos próximos meses, ao menos temporariamente”.

Publicidade

(Por Sarah Marsh, reportagem adicional de Madeline Chambers, Maria Sheahan e Klaus Lauer)

Publicidade