Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Desembolsos do BNDES atingem R$104 bi até outubro

SÃO PAULO, 20 Dez (Reuters) – Os desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) atingiram 104,2 bilhões de reais de janeiro a outubro de 2010, número 26 por cento inferior ao observado no mesmo intervalo do ano anterior, informou a instituição em comunicado.

A queda na comparação anual é atribuída à “alta base de comparação” de 2010, já que em setembro do ano passado a Petrobras realizou uma capitalização de 24,5 bilhões de reais, informou o banco.

“Excluída essa operação, os desembolsos ficam 10 por cento menores”, segundo a nota.

Segundo o BNDES, o montante desembolsado nos 10 meses até outubro vai “na direção prevista pelo banco”, que prevê desembolsar 140 bilhões de reais em 2011. A previsão da entidade é de que no final do ano haja uma aceleração nas liberações.

O presidente do banco, Luciano Coutinho, disse em outubro que a instituição não deveria atingir a meta inicial de desembolsar 145 bilhões de reais neste ano.

Em outubro, o BNDES concedeu empréstimos que totalizaram 12,3 bilhões de reais, recuando 4 por cento na comparação anual.

De janeiro a outubro, houve volume recorde de 718 mil operações, 94 por cento delas com micro, pequenas e médias empresas -que receberam 40,6 bilhões de reais.

SETORES

O setor de infraestrutura respondeu por 41 por cento das liberação do banco, maior participação setorial, segundo o banco.

“Projetos em energia elétrica, telecomunicações, transportes ferroviário e rodoviário, entre outros de caráter estruturante, receberam 42,7 bilhões de reais em financiamentos, contribuindo para o processo de manutenção de taxas de expansão do investimento superiores à do PIB”, afirmou o BNDES.

A indústria correspondeu a 31 por cento das liberações, ou 32 bilhões de reais, seguida por comércio e serviços (20 por cento) e agropecuária (8 por cento).

(Por Sérgio Spagnuolo)