Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Deputados italianos aprovam cortes de 26 bi de euros

Grande parte dos cortes ocorrerá nos setores de saúde e administração

O Parlamento italiano aprovou nesta terça-feira cortes de 26 bilhões de euros em gastos do governo no decorrer dos próximos três anos. A contenção de despesas inclui uma redução de 10% nos salários dos funcionários do setor público.

O programa de austeridade apresentado pelo primeiro-ministro Mario Monti em 5 de julho foi aprovado com 371 votos a favor, 86 contra e 22 abstenções na Câmara dos Deputados. Pelo plano, o governo pretende deixar de gastar 4,5 bilhões de euros em 2012, 10,5 bilhões de euros em 2013 e 11 bilhões de euros em 2014.

Grande parte dos cortes ocorrerá nos orçamentos dos setores de saúde e administração. A projeção é que os hospitais regionais perderão 7.000 leitos nos próximos meses. O corte nos salários será de 20% no caso de cargos gerenciais e de 10% para os servidores públicos comuns.

Com os cortes, a Itália pretende evitar uma nova elevação do imposto sobre valor agregado, considerado contraproducente por analistas.

No segundo trimestre, a economia italiana registrou contração de 0,7%. Foi o quarto trimestre consecutivo de retração do produto interno bruto (PIB) da Itália.

(com Agência Estado)