Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Decisão da OMC vai aumentar vendas de carros importados

Para presidente de associação de importadoras, limitação imposta pelo Inovar-Auto encolheu o mercado de veículos vindos de fora

A condenação do regime automotivo brasileiro pela Organização Mundial de Comércio (OMC) deve aumentar as vendas de veículos importados em 2018. A avaliação é do presidente da Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa), José Luiz Gandini.

A OMC condenou o Brasil a suspender sete programas de apoio à indústria no prazo de 90 dias. Um dos programas é o Inovar-Auto, criado em 2012 para incentivar a indústria automobilística e que se encerra no fim deste ano. O problema, na visão da OMC, é que o Inovar dá incentivo tributário aos fabricantes nacionais e cobra mais dos importados.

Pelo Inovar-Auto, as importadoras podem trazer, no máximo, 4.800 veículos por ano sem pagar imposto adicional. Acima desse volume, os produtos devem pagar 30 pontos porcentuais a mais de IPI. No caso de um carro popular, o imposto sobe de 7% para 37%.

Segundo Gandini, essa restrição, criada para frear o avanço das montadoras chinesas, acabou diminuindo muito o mercado dos importados. “Em 2011, vendemos cerca de 199.000 carros, foi nosso melhor ano. Em 2016, caiu para 35.000”, compara.

O empresário acredita que, mesmo com a queda de mais de 50% nas vendas de automóveis no país nos últimos anos – de um patamar de 3,6 milhões para 2 milhões – há espaço para o crescimento das importadas. Nesta sexta-feira, a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgou que a venda de veículos novos saltou 17,17% em agosto ante julho, o maior crescimento em 20 meses.

Gandini estima que a marca que representa, a sul-coreana Kia Motors, é uma das que vai se beneficiar do fim do imposto extra sobre as vendas que passam da cota. “Tem modelos que eu não trago para o Brasil faz 4 anos porque vendem menos. Posso dizer, sem muito otimismo, que de um patamar de 7.ooo vendas anuais podemos chegar a 20.000 no ano que vem”, diz.

O governo brasileiro deve recorrer da decisão da OMC mas, segundo o presidente da Abeifa, a finalidade do recurso seria apenas para estender o programa de novembro para dezembro, quando perderia a validade.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Tudo é mais caro neste pais de abestados

    Curtir

  2. JOSÉ ALVES GUIMARÃES

    Um povo escravizado que paga impostos escorchantes para garantir a vida luxuosa e o enriquecimento ilícito das quadrilhas de bandidos travestidos de políticos. A sina de um povo ignorante, miserável, estúpido e covarde é a servidão eterna.

    Curtir