Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Crise faz Espanha aprovar imposto para os mais ricos

Taxação, excluída em 2008, volatrá a ser introduzida para pessoas com ativos líquidos de mais de 700 mil euros

A previsão é que a medida afete 160 mil contribuintes e levante 1,080 bilhão de euros por ano

O governo da Espanha aprovou nesta sexta-feira a reintrodução de um imposto sobre os mais ricos, que havia sido anunciado ontem pela ministra das Finanças, Elena Salgado. “É difícil entender por que aqueles que têm mais não pagam mais, enquanto sacrifícios são exigidos de todos os outros”, disse o porta-voz do governo socialista, José Blanco, após a reunião ministerial semanal.

Alfredo Pérez Rubalcaba, candidato da situação a primeiro-ministro nas eleições que vão ocorrer em 20 de novembro, estava pressionando o governo a reintroduzir o imposto sobre os mais ricos, que havia sido eliminado em 2008. Na quinta-feira, Salgado havia afirmado que o imposto será aplicado sob pessoas com ativos líquidos de mais de 700 mil euros em 2011 e 2012. A previsão é que a medida afete 160 mil contribuintes e levante 1,080 bilhão de euros por ano.

A Espanha tem adotado rígidas medidas de austeridade, para tentar reduzir o déficit orçamentário para 6% do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, de 9% no ano passado. Mas o crescimento econômico no país é frágil e a taxa de desemprego está em 21%. Seguindo a mesma linha, a It´lai aprovou recentemente um plano de austeridade que inclui taxação sobre grandes patrimônios.

(Com Agência Estado)